quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Diário de uma astróloga – [46] – 27 de Fevereiro de 2013


Com tantos planetas em Peixes … aprendam a boiar!

No passado dia 18 o Sol entrou no signo de Peixes. Já lá estavam dois planetas lentos: Neptuno, que passa 14 anos em cada signo, e o pequeno planeta / cometa Quíron, que permanece em Peixes até 2018. Marte juntou-se a estes dois no dia 2 de Fevereiro e, no dia 5, foi a vez de Mercúrio. Depois o Sol, e ontem Vénus, associou-se ao “cardume”. E não ficamos por aqui. Nos próximos dias 10 e 11 de Março a Lua, durante o seu período de Lua Nova, também está no signo de Peixes.

Não haverá fotografias espectaculares no facebook e não vale a pena olhar para o céu porque Neptuno e Quíron não são visíveis a olho nu, e Mercúrio e Vénus estão demasiado perto do Sol. Mas a concentração de 7 corpos celestes, de um total de 11, num signo, é um acontecimento raro, impressionante e bem visível num mapa do céu em duas dimensões.



Quem tem o Sol, Lua ou o Ascendente natais em Peixes vai sentir esta energia de uma forma mais pessoal, mas todos nós somos afectados consoante o mapa individual.


Já estou a ter experiências que identifico com Peixes: enquanto comprava fruta no mercado encontrei uma cliente que ali desabafou sobre o que a entristece; ouvi-a da melhor forma que fui capaz e, apesar de estarmos no meio da rua, abracei-a enquanto ela chorava. No dia em que escrevo este post vou visitar uma amiga cuja mãe está a morrer; vou fazer companhia à minha amiga e despedir-me da mãe dela, uma mulher extraordinária, sobrevivente de Ravensbruck, que tenho o privilégio de conhecer há mais de 40 anos.


P: Sem ser nestes exemplos trágicos como podemos usar a energia de Peixes durante este período para nos melhorarmos e nos alinharmos com o cosmos?


R 1: O signo Peixes é o último signo. Já viveu todas as outras experiências do zodíaco e, por isso, está pronto para largar a realidade terrena e render-se a forças superiores. Assim, é uma energia espiritual, mais perto do divino.
* Prestar atenção à alma - meditar, rezar, fazer um retiro, passeios na Natureza, recolher inspiração para propósitos elevados.

R 2: O signo de Peixes é um signo de água, aumenta a sensibilidade, a compaixão, a empatia.
Ajudar alguém, ouvir os problemas dos outros com o coração.

R 3: O signo de Peixes é o mais ligado ao sonho, ao “glamour”, ao Belo, à imaginação.
Além de ver os Óscares, sonhar, dar largas à imaginação, escrever um poema, ouvir musica (sugiro os peixes Chopin, a “high priestess of soul” Nina Simone ou Kurt Cobain).

R 4: O signo de Peixes representa o amor infinito, sem medida.
Amar perdidamente ou pelo menos seguir o conselho de W.H.Auden (21/2/1907)  “If equal affection cannot be, Let the more loving one be me.” 

R 5: O signo de Peixes aumenta nossa susceptibilidade à ilusão e à desilusão e também a formas de fuga às realidades.
Cuidado para não serem enganados, não confundir castelos no ar com construções de tijolo, e atenção ao consumo de álcool e de drogas.

Nos Estados Unidos usa-se a expressão “Let go and let God”,  que significa deixar de impor a própria vontade, entregar-se, render-se. Isto lembrou-me um episódio do Verão passado, quando os meus netos fizeram entre eles um concurso para ver quem era o campeão de boiar. O neto mais zen, que nunca ganha nenhuma das provas desportivas que os outros estão sempre a disputar, foi quem flutuou mais tempo. Os outros impacientavam-se, mexiam-se, viravam-se. O Oliver, por outro lado, relaxou, fechou os olhos, entregou-se aos movimentos da pequena ondulação e entrou num estado meditativo tanto quanto uma criança de 5 anos é capaz.



Nesta próximas semanas façam como o Oliver… Não se mexam muito… aprendam a boiar.

Luiza Azancot

2 comentários:

ACC disse...

Bom dia LA,
com ascendente em peixes, é melhor ficar na banheira a boiar até esta fase passar, ou vou para a rua atender a quem sofre? Interessantíssimo para variar.

LA disse...

Bom dia ACC
Com peixes nao vale a pena decidir deixa que a inspiracao te guie - qualquer das actividades e' apropriadas. Imagina que a cena de estar na rua com uma pessoa a chorar nos meus bracos repetiu-se na 2a. feira

Acerca de mim

Arquivo do blogue