segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Fórmula para o caos


1. A multinacional canadiana Research in Motion lançou, na passada sexta-feira, o Blackberry 10. Ao ver-se confrontada com a abrupta perda de quota de mercado para as concorrentes Apple e Samsung, a RM opta por lançar um novo produto, mais inovador e moldado aos interesses dos consumidores. Não, o estado canadiano não subsidiou a empresa. Ao invés, a estrutura directiva decide competir e esperar uma resposta positiva do mercado. O mesmo mercado que preferiu, em termos de escala, o Iphone e o Android. Foram as escolhas dos consumidores que definiram as posições de mercado, volume de negócios e margens de lucro das companhias deSmartphones.
É por isso que o Canadá ocupa o 6º lugar do Index of Economic Freedom 2013 da Heritage Foundation.

2. O futebolista inglês David Beckham terminou o contrato que o ligava aos LA Galaxy e assinou até ao fim da época com os franceses do PSG. Num inédito e virtuoso gesto, o Spice Boy anunciou que doaria a totalidade do seu futuro salário a instituições de caridade. Porém, uns dias depois, Beckham choca de frente com uma lei sindical que obriga os jogadores de futebol a auferirem um salário mínimo para que possam obter licença de trabalho em França. Assim sendo, o futebolista receberá dinheiro de que não necessita, e perdem as pessoas carenciadas que iriam usufruir da solidariedade do reforço do PSG. Assim actuam os sindicatos em território gaulês.
É por isso que a França ocupa o 62ª lugar do Index of Economic Freedom 2013 da Heritage Foundation.

Pedro Castelo Branco

1 comentário:

Anónimo disse...

100% a concordar. Obrig. pelo óptimo post: directo e claro. MZ

Acerca de mim

Arquivo do blogue