segunda-feira, 2 de setembro de 2019

Uma visão diferente do iberismo *

Para os meus amigos ATM e JL, com quem converso por vezes sobre história e de quem aprendo factos e a evidência da minha ignorância.

No outro dia, numa conversa despretensiosa entre várias pessoas, um nuestro hermano (pessoa obviamente culta, independentemente da visão própria da história) partilhava connosco a sua teoria sobre a Península:

Se fosse eu a mandar, corria com a Catalunha, com o País Basco, e pedia a adesão a Portugal. O pior rei da nossa história foi, sem dúvida, Filipe II que, juntando os dois países, teve a infeliz ideia de eleger Madrid como a capital. Lisboa é a única cidade possível. Portugal e Espanha, sob a vossa liderança, seria imparável. E tínhamos vencido os ingleses no mar!

Quando alguém lhe referiu que uma quantidade significativa de portugueses veria com bons olhos uma anexação a Espanha, a resposta saiu rápida, clara, e pouco nacional:

Porqué, en nombre de Dios?

Alguém o quer conhecer?

JdB

---

* publicado inicialmente a 2 de Setembro de 2008, estava eu no Zimbabwe. Este espanhol com quem falei era, à altura, um diplomata sénior .

Sem comentários:

Acerca de mim

Arquivo do blogue