sábado, 8 de novembro de 2008

Maria gosta da pinga

Gosto das lojas do meu bairro porque lá se escarrapacha a minha cidade.
Gosto do Albino mulato que encontra a paz numa dúzia de minis e lembra a Angola-paraíso que deixou para trás. Pelo-me pela Cassilda voz de bagaço, que criou a neta, enterrou o filho drogado e assistiu às escaras do pai entrevado – tudo ao mesmo tempo. E pela menina Maria que nasceu onde mora em 1920, e vem comprar um rajá porque sente tonturas e precisa de açúcar. Joga-lhe o banco o merceeiro, manda-a serenar e encolhe os ombros, apontando à boca. A menina Maria de cara esvaiada, ignora a rodela que o gargalo pintou no beicinho encarquilhado. A menina Maria gosta da pinga, embirra com os euros, pergunta se “é fresco” e denuncia a caloteira que manda a filha, sabendo que à criança o Carlos jamais negaria a saca das carcaças que lhe hão-de matar o bicho.
No meu bairro ninguém fica só, porque há portas abertas e luzes acesas e bocas que falam. E a D. Maria Pia que Deus tem, pode vir à sua rua, mirar o Tejo, respirar Monsanto e ouvir a gente que por cá continua.

DaLheGas

6 comentários:

ana v. disse...

DaLhe, que delícia de texto!
És uma bloguista nata, está visto. Conta, peso e medida... e muito sumo, como seria de esperar de ti.

beijos!

rita ferro disse...

Dalhenaveia, reconheceria um texto teu cega e surda, podes crer: só pelo cheiro! Parabéns e volta, porque perdoada nunca estarás!

O Subsecretário disse...

Minhas Senhoras, encarrega-me DaLheGas de transmitir a V. Exas. a sua imensa gratidão por tão gentis comentários.

ana v. disse...

Ó senhor subsecretário, a DalheGas perder o pio é que não é nada dela! Porque é que a menina não vem ao parapeito dar um autógrafo às fãs, hein?

DaLheGas disse...

Vou despedir este subsecretário. Nada versátil, ácido, peludo, cor macilenta... um autêntico mar-me-lo.
Desculpa Vidal. Doravante, todos os dias te espero à janela :) Obrigada por tamanha generosidade.

beijas

ana v. disse...

Ah, assim tá melhor... uma verdadeira carochinha! Ora assine aqui a minha t-shirt, fáxavor. Um dia isto ainda vai valer dinheiro...

Beijocas

Acerca de mim

Arquivo do blogue