domingo, 19 de setembro de 2010

Domingo …… Se fores à Missa !

“NÃO PODEIS SERVIR A DEUS E AO DINHEIRO”

Desde pequenos nos habituámos a ouvir que Deus e o dinheiro são como azeite e água. Que o dinheiro é pecado, é luxúria. Que o dinheiro nos faz mal. que não se deve ter muito dinheiro, etc.

Confesso que eu própria tenho uma má relação com o dinheiro. Acho que é “trauma de infância” (expressão muito fashion, hoje em dia :-)); o meu Pai sempre fez questão em não nos dar muito dinheiro, recebíamos vinte e cinco tostões de semanada, quando todos os nossos amigos já recebiam cinco escudos. Hoje em dia, agradeço ao meu Pai e aos vinte e cinco tostões, pois de facto a vida está mais para os 2$50 do que para os 5$00 !!!

Mas voltando ao tema do Evangelho. A mensagem de Cristo (a qual, infelizmente, nem sempre coincide com a mensagem dos - alguns - padres que ouvimos) tem, obviamente, a ver com partilha. Cristo pede-nos que usemos o dinheiro com sabedoria e que o usemos segundo a sua doutrina e não segundo os nossos caprichos. O dinheiro, em si mesmo, não é um mal. Termos dinheiro, termos MUITO dinheiro não é pecado, naturalmente. O problema está na forma como o usamos. Os muito ricos não “pecam” mais que os menos ricos só porque têm mais; nem os menos ricos “pecam” mais que os pobres porque estes não têm. Não ! A questão está na forma como sentimos poder quando temos dinheiro; a questão está na forma como tratamos os outros quando temos dinheiro; na forma como nos achamos imunes, só porque temos dinheiro. A questão está nos nossos corações e não no dinheiro. Quem tem um coração bom, pode até não ter dinheiro nenhum para partilhar com os outros, mas pode dar do seu tempo, pode fazer render os seus talentos, pode partilhar experiências, pode dar um simples abraço ou um olhar atento. Eu iria um pouco mais longe, até. Quem tem MUITO dinheiro, deveria ter mais responsabilidade cristã, porque além do tempo, dos talentos, da experiência e do abraço, tem ainda o dinheiro que pode partilhar, se quiser.

Se Cristo vivesse connosco, na sociedade actual, não seria certamente o dinheiro que o chocaria mas sim a aridez do coração dos homens. Não é o dinheiro que tem de mudar de mãos, mas sim o nosso coração.

Domingo Se Fores à Missa ..... Muda o teu Coração !

MAF

EVANGELHO – Forma breve Lc 16, 10-13

«Não podeis servir a Deus e ao dinheiro»

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Quem é fiel nas coisas pequenas também é fiel nas grandes; e quem é injusto nas coisas pequenas também é injusto nas grandes. Se não fostes fiéis no que se refere ao vil dinheiro, quem vos confiará o verdadeiro bem? E se não fostes fiéis no bem alheio, quem vos entregará o que é vosso? Nenhum servo pode servir a dois senhores, porque, ou não gosta de um deles e estima o outro, ou se dedica a um e despreza o outro. Não podeis servir a Deus e ao dinheiro».

Palavra da salvação

6 comentários:

Anónimo disse...

Great Blog here!! Keep up the good work. I have found it to be very informative, Thanks for all the help

Maf disse...

Hi anonymous ! I'm pretty sure that the "Owner" of this blog will want to say Thank You in his own words, but as you left your comment on my Sunday Post, I also would like to thank you for your kind and encourageous words. The information herein only makes sense if someboday reads it, right ? :-) So, please feel free to come here at any time and leave your comments.
Have a nice Sunday.
MAF

marialemos disse...

Maf,
Confesso que muitas vezes 'passo' o seu post. Hoje, não sei porquê, li, e gostei muito. Tema actual o do dinheiro, o ser poupado, a aridez do coração dos homens. Concordo com o meu companheiro de blog 'Anónimo'.
Thank you.

maf disse...

ML, obrigada. Ainda bem que gostou. É um post muito pessoal .... vale o que vale ! Trata-se de uma simples opinião, a minha visão do Evangelho; uma visão muito simplista e terra a terra, como pode ver.
Volte sempre
Maf

Anónimo disse...

Este Evangelho nunca me impressionou verdadeiramente, confesso. Talvez porque não tenha uma relação muito próxima com o dinheiro, talvez porque me agrade uma certa austeridade, uma certa simplicidade, a mensagem deste Evangelho sempre me pareceu relativamente óbvia. Em todo o caso, a sua dissecação está fantástica. A sua fã, pcp.

Anónimo disse...

pcp, corei ! :-)

Acerca de mim

Arquivo do blogue