segunda-feira, 26 de junho de 2017

Duas Últimas


Passo uns dias com amigos que têm uma casa em L'Isle Bouzon. Cheguei ontem, pelo que não vi nada, a não ser algumas coisas do caminho do aeroporto de Toulouse para o meu destino: campos bonitos, bem arranjados, localidades pequenas com um centro, uma igreja, um monumento qualquer que se destaca. O silêncio que por aqui se vive é quase absoluto. Não há um cão a ladrar, uma motoreta ao fundo, um comboio que apita na solidão da noite; apenas cigarras, que nos dão a certeza de que não estamos na eternidade.

Hoje deixo-vos com alguém cuja versão existência desconhecia, até os ver publicitado no placard de uma rotundo do Estoril. Cham-se "Deixem o pimba em paz", e dizem-me que têm alguma graça... Ouvi pouco e vale a pena tomar atenção. Há uma subtileza sobre a qual podemos meditar - nomeadamente "eu gosto de mamar nos peitos da cabritinha" em versão música de embalar.

JdB
   

Sem comentários:

Acerca de mim

Arquivo do blogue