quarta-feira, 28 de março de 2018

Duas Últimas

A revolução de Abril de 74, que vivi quando já era grandinho, teve naturalmente aspectos positivos e outros que Deus meu. Ampliados ad nauseam, os primeiros, estrategicamente silenciados, os segundos. O que também acaba por ser natural, pois sabemos que a história são os vencedores que a escrevem. "Ai dos vencidos", como disse o velho chefe celta, o que no caso até deve ser parcialmente relativizado, pois que efeitos sérios e deixando sequelas foram sobretudo os sentidos no sul do País e no Ultramar.

Os músicos que hoje aqui trago, Mariza e Miguel Gameiro, nasceram por altura do 25/4. Ela em Moçambique, filha de português e moçambicana, donde regressou a Portugal muito pequena - uma vítima da descolonização exemplar - ele em Lisboa.

Miguel começou a sério com os Polo Norte, que de facto são de Belas, e lançou-se a solo em 2010. Além de músico, ouvi por aí, mas sem conseguir provar, que é também um excelente cozinheiro.

Mariza aprendeu com o pai, grande apreciador de fado, e cresceu no Sr. Vinho. Geralmente não gosto muito das suas interpretações, embora não ponha em causa a qualidade da voz, mas neste dueto acho que vai muito bem.

Espero que também gostem da escolha.

fq

Sem comentários:

Acerca de mim

Arquivo do blogue