domingo, 14 de setembro de 2008

Festa da Exaltação da Santa Cruz

Hoje é Domingo, e eu não esqueço a minha condição de Católico.

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Filipenses

Cristo Jesus, que era de condição divina,
não Se valeu da sua igualdade com Deus,
mas aniquilou-Se a Si próprio.
Assumindo a condição de servo,
tornou-Se semelhante aos homens.
Aparecendo como homem,
humilhou-Se ainda mais,
obedecendo até à morte
e morte de cruz.
Por isso Deus O exaltou
e Lhe deu um nome que está acima de todos os nomes,
para que ao nome de Jesus todos se ajoelhem
no céu, na terra e nos abismos,
e toda a língua proclame que Jesus Cristo é o Senhor,
para glória de Deus Pai.

Os valores que marcaram a existência de Cristo continuam a não ser demasiado apreciados no séc. XXI. De acordo com os critérios que presidem à construção do nosso mundo, os grandes "ganhadores" não são os que põem a sua vida ao serviço dos outros, com humildade e simplicidade, mas são os que enfrentam o mundo com agressividade, com auto-suficiência e fazem por ser os melhores, mesmo que isso signifique não olhar a meios para passar à frente dos outros. Como pode um cristão (obrigado a viver inserido neste mundo e a ser competitivo) conviver com estes valores?
Paulo tem consciência de que está a pedir aos seus cristãos algo realmente difícil; mas é algo que é fundamental, à luz do exemplo de Cristo. Também a nós é pedido, neste dia em que somos convidados a contemplar a cruz de Cristo, um passo em frente no difícil caminho da humildade, do serviço, do amor: será possível que, também aqui, sejamos as testemunhas da lógica de Deus?
O exemplo de Cristo garante-nos que o caminho da cruz, da entrega, do dom da vida não é um caminho de "perdedores" e de fracassados: o caminho do dom da vida, conduz ao sepulcro vazio da manhã de Páscoa, à ressurreição. É um caminho que garante a vitória e a vida plena.
Comentários acima tirados do sítio Agência Ecclesia, comentários às leituras.

3 comentários:

Anónimo disse...

Bom dia, Jovem Profeta!

Anónimo disse...

Salvé Mestre!!!
Não tenho comentado nada, limito-me a ler-te , e a apreciar esta faceta que não te conhecia de cronista.De facto se um dia tiver a sorte de visitar tal zona do globo - Zimbabué e redondezas, não me sentirei estranha, tal a forma como descreves as particularidades das terras que pisas.
Também não te conhecia o dom do Karaoke, isto preocupa-me, no entanto ofereço-me já para "manager", pois sou muito organizadinha , funciono na base da "lista", logo, não escapa quase nada, isto porque ninguém é perfeito.
O tempo passa a correr, já estamos em contagem decrescente para o teu regresso .Aproveita ao máximo este tempo , trás-nos essa energia positiva e mistica de terras africanas!
Gde bjinho, desta que se assina
anep

Anónimo disse...

Querido amigo,
Que erro o meu só agora ter visitado o teu novo mundo, entorpecida e centrada na turbulencia em que está a minha vida, pedi a uma alma amiga que me enviasse novamente o endereço para te visitar no teu blogue. Adorei e já recuperei uma pequena parte do meu tempo perdido, pena tenho de não te ter acompanhado ao longo desta tua corajosa aventura...Milhoes de beijos atrasados e presentes MiHl

Acerca de mim

Arquivo do blogue