domingo, 19 de julho de 2009

XIV Domingo do Tempo Comum

Hoje é Domingo e eu não esqueço a minha condição de Católico.
Vão perdor-me os meus fieis leitores, mas, em dia de desinspiração, nada como dar a voz a quem sabe. Comentários retirados daqui.

A comoção de Jesus diante das “ovelhas sem pastor” é sinal da sua preocupação e do seu amor. Revela a sua sensibilidade e manifesta a sua solidariedade para com todos os sofredores. A comoção de Jesus convida-nos a sermos sensíveis às dores e necessidades dos nossos irmãos. Todo o homem é nosso irmão e tem direito a esperar de nós um gesto de bondade e de acolhimento. Não podemos ficar no nosso canto, comodamente instalados, com a consciência em paz (porque até já fomos à missa e rezámos as orações que a Igreja manda), a ver o nosso irmão a sofrer. O nosso coração tem de doer, a nossa consciência tem de questionar-nos, quando vimos um homem ou uma mulher (nem que seja um desconhecido, nem que seja um estrangeiro) ser magoado, explorado, ofendido, marginalizado, privado dos seus direitos e da sua dignidade. Um cristão é alguém que tem de sentir como seus os sofrimentos do irmão.

EVANGELHO – Mc 6,30-34
Naquele tempo,
os Apóstolos voltaram para junto de Jesus
e contaram-Lhe tudo o que tinham feito e ensinado.
Então Jesus disse-lhes:
«Vinde comigo para um lugar isolado
e descansai um pouco».
De facto, havia sempre tanta gente a chegar e a partir
que eles nem tinham tempo de comer.
Partiram, então, de barco
para um lugar isolado, sem mais ninguém.
Vendo-os afastar-se, muitos perceberam para onde iam;
e, de todas as cidades, acorreram a pé para aquele lugar
e chegaram lá primeiro que eles.
Ao desembarcar, Jesus viu uma grande multidão
e compadeceu-Se de toda aquela gente,
que eram como ovelhas sem pastor.
E começou a ensinar-lhes muitas coisas.

2 comentários:

cris disse...

JdB,

Admiro a sua sinceridade, ao dizer aos seus leitores, que está numa fase menos criativa.

Quanto ao texto de hoje,concordo, mas não só para católicos, deveria ser para todos, os iguais.

Por vezes dizer só "Bom Dia" é encher o coração de alguém.

Só para dar um exemplo, à algumas semanas, fui a um festival aéreo,
e da entrada da Base até às pistas, a força aérea, pôs à disposição camionetas de transporte.

Pois, reparei, que todas as pessoas que entraram naquele autocarro, ninguém disse Bom Dia ou Boa tarde ao condutor.

Quando eu e o meu marido dissemos, as pessoas olharam e pensaram que nós eramos ETS.

Isto já diz muito, não?

Até para a semana.....

Texto-Al disse...

poemas de mt qualidade;) vim ca parar por causa do programa do joao blake.

um abraço

Tiago Nené

Acerca de mim

Arquivo do blogue