sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

O rapaz raro *

um rapaz raro,
diria dele outro rapaz dourado - rimbaud.
um rapaz que guardava um tesouro,
diria, aqui ao lado,
o muito nosso josé miguel silva.

um dia foi só um rapaz
como os outros:
sorridente,
travesso,
luminoso.

como são todos os rapazes.

quando hoje, em busca de magia,
nos ajoelhamos perante as canções,
é a catedral que veneramos.
mas, antes e depois e além da catedral,
houve um rapaz.

como todos os rapazes.

nos
que existiram,
nos
que existem,
nos
que existirão:
em todos eles há,
preciso e precioso,
um derradeiro gosto a verão.

depois foi nick drake,
mas esse já conhecemos
(wikipedia e bibliografia).
o que nunca saberemos
é onde o olhar do rapaz
se perdeu para sempre,
em que margem ficou,
essa coisa que no ainda rapaz vemos
essa coisa a que chamam alegria.

gi

(* publicado originalmente em 7 de Agosto de 2009)

Sem comentários:

Acerca de mim

Arquivo do blogue