segunda-feira, 21 de julho de 2008

Glenn Gould toca Beethoven





São 7 minutos e 16 segundos da maior perfeição, da maior criatividade, da maior elevação. Muitos dirão que não se podem dar ao luxo de perder tanto tempo em frente a um blogue. O segundo andamento do 5º Concerto está no domínio da genialidade, pelo que o conceito "tempo" não é aplicável.

2 comentários:

ana v. disse...

Uma beleza. Também tenho por lá o Gould, mas a tocar Bach. Sempre fantástico...

JdB disse...

Também já fui a esse concerto no seu Porta do Vento. Uma maravilha, na realiddade.

Acerca de mim

Arquivo do blogue