sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

7 poemas (quase haiku) em português (quase suave)

na viragem do ano,
a formiga interroga-se:
a harpa ou as suas cordas?

na viragem do ano,
também a cigarra se pergunta:
tronco ou flauta?

a montanha condensada - diz a capa.
mão de criança hoje, pulso firme futuro.
ou será ao contrário?

à flor não se pergunta.
a verdade não se dilui,
chovam mil águas ou nenhuma.

o livro como a vida.
quantas páginas, mestre?
as que escreveres, rapaz.

escrever.
lavrar o campo.
esperar a estação certa.
sim, não, sim, não, sim, não..
lenga-lenga de inverno hoje.
escuta: já lá vem o verão.


feliz 2009!


gi.

1 comentário:

Anónimo disse...

nao presta nao tem nada sobre o assunto nao tem assunto nenhum

Acerca de mim

Arquivo do blogue