domingo, 11 de janeiro de 2009

A Igreja dos Mártires e a multa

Mão amiga fez-me chegar uma notícia que pode ter várias leituras: zelo, excesso de dito, perseguição, insensibilidade do poder autárquico, etc. Nada como seguir este link. Fica um cheiro, apenas, da notícia que apela, não só à indignação que cada um quiser demonstrar, mas à ajuda que cada um, também, quiser dar.

Porém, demorou mais uns dias a tirar o último tapume na rua ao lado do que a licença permitia e foi multada pela Câmara. O Prior dos Mártires fez uma exposição ao Presidente da Câmara e, passados quase três anos, no dia 23 de Dezembro, o Dr. António Costa mandou-lhe um presente para o sapatinho: multa de 2.500 euros, mais custas, para pagar ou executar.

JdB

3 comentários:

DaLheGas disse...

O senhor Prior devia ter esgrimido uma exposição junto do senhor Costa ao jeito desta que Alçada Baptista conta em "A Cor dos Dias - Memórias e Peregrinações":

O meu sogro era amigo do Engº Quirino da Fonseca que foi presidente da Câmara de Lisboa. Ele contou-lhe que um homem comprou uma pequena casa aqui em Lisboa mas fora da área dos esgotos. Foi intimado pela Câmara a fazer uma fossa. O pior é que a fossa foi reprovada e ele teve de fazer as correcções que lhe foram exigidas. Quando fez as contas reparou que tinha gasto mais dinheiro na fossa do que casa. Então fez um requerimento ao presidente da Câmara onde explicou a sua situação. E terminou assim o requerimento:
«Em vista do exposto, venho requerer a V.Exª se digne autorizar o requerente a viver na fossa e a cagar na casa.
Espera deferimento.»

Anónimo disse...

hahahaha DaLheGas, o seu sogro era certamente um caturra, bem-humorado e exemplar cidadão :-)
Obteve resposta ?

DaLheGas disse...

eheh sogro do Alçada Baptista Maf

Acerca de mim

Arquivo do blogue