domingo, 12 de agosto de 2012

Domingo …. Se Fores à Missa!



Partindo do princípio que ainda me restam alguns leitores (sem dúvida, heróis de paciência infinita), à hora a que lerem este texto espero poder estar de férias, descansadinha ao sol, sem grandes preocupações nem decisões maiores do que a cor do bikini ou o sabor da caipiroska. Infelizmente e como bem dizia o meu ilustre colega e dono deste estabelecimento há 3 semanas, o tempo de férias já não tem a conotação positiva que tinha há uns anos.
Nem sempre “estar de férias” significa estar melhor.
Estar de férias e não estar é bastante pior do que, simplesmente, não estar de férias. Quando não se está de férias é porque se está a trabalhar e toda a gente entende isso.  Mas quando estamos de férias e não estamos em lado nenhum, nem alugámos casa na praia, nem estamos a viajar, nem estamos em casa de amigos, tudo parece muito estranho. Já para não falar da “depressão” que isso nos causa. Mas a verdade é essa. Questionando o meu círculo de amigos mais chegados, cada vez encontro mais pessoas que dizem: “estamos de férias, mas não fomos de férias!” 
Para todos esses, vai o meu pensamento neste momento e sincero desejo de que, brevemente, possam de novo retomar esse hábito tão desejado e necessário que é “ir de férias”.
Considero-me uma privilegiada por ainda poder ir de férias. Considero-me privilegiada, até, por ter trabalho, ordenado fixo no fim do mês, casa e roupa lavada. Tenho o estômago saciado, por isso posso dar-me ao luxo de procurar o ‘pão vivo que desceu do céu’, de que nos fala o Evangelho de hoje; mas …. e aqueles que não têm pão vivo à mesa?
Como podem esses preocupar-se com o alimento que vem de Deus, se não têm alimento na sua mesa?
E, no entanto, Jesus diz que o alimento que vem de Deus é que não nos deixa morre!!!! Complicado de entender e mais complicado, ainda, de explicar a alguém que tenha o estômago vazio...
O post de hoje é de agradecimento... pelas férias, pelas graças recebidas, pela fé, pela força que nos vem do alto (o tal alimento), pelo emprego, pela família, pelo dom da vida.

Domingo, Se Fores à Missa …….   Agradece

MAF


EVANGELHO Jo 6, 41-51
«Eu sou o pão vivo que desceu do Céu»

Naquele tempo, os judeus murmuravam de Jesus, por Ele ter dito: «Eu sou o pão que desceu do Céu».
E diziam: «Não é Ele Jesus, o filho de José?   Não conhecemos o seu pai e a sua mãe?
Como é que Ele diz agora: ‘Eu desci do Céu’?».
Jesus respondeu-lhes: «Não murmureis entre vós. Ninguém pode vir a Mim, se o Pai, que Me enviou, não o trouxer; e Eu ressuscitá-lo-ei no último dia.
Está escrito no livro dos Profetas: ‘Serão todos instruídos por Deus’.
Todo aquele que ouve o Pai e recebe o seu ensino vem a Mim.
Não porque alguém tenha visto o Pai; só Aquele que vem de junto de Deus viu o Pai.
Em verdade, em verdade vos digo: Quem acredita tem a vida eterna. Eu sou o pão da vida.
No deserto, os vossos pais comeram o maná e morreram. Mas este pão é o que desce do Céu, para que não morra quem dele comer.
Eu sou o pão vivo que desceu do Céu.
Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão que Eu hei-de dar é a minha carne, que Eu darei pela vida do mundo».

Sem comentários:

Acerca de mim

Arquivo do blogue