domingo, 24 de fevereiro de 2019

VII Domingo do Tempo Comum

EVANGELHO – Lc 6, 27-38

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas

Naquele tempo,
Jesus falou aos seus discípulos, dizendo:
«Digo-vos a vós que Me escutais:
Amai os vossos inimigos,
fazei bem aos que vos odeiam;
abençoai os que vos amaldiçoam,
orai por aqueles que vos injuriam.
A quem te bater numa face, apresenta-lhe também a outra;
e a quem te levar a capa, deixa-lhe também a túnica.
Dá a todo aquele que te pedir
e ao que levar o que é teu, não o reclames.
Como quereis que os outros vos façam,
fazei-lho vós também.
Se amais aqueles que vos amam,
que agradecimento mereceis?
Também os pecadores amam aqueles que os amam.
Se fazeis bem aos que vos fazem bem,
que agradecimento mereceis?
Também os pecadores fazem o mesmo.
E se emprestais àqueles de quem esperais receber,
que agradecimento mereceis?
Também os pecadores emprestam aos pecadores,
a fim de receberem outro tanto.
Vós, porém, amai os vossos inimigos,
fazei o bem e emprestai, sem nada esperar em troca.
Então será grande a vossa recompensa
e sereis filhos do Altíssimo,
que é bom até para os ingratos e os maus.
Sede misericordiosos,
como o vosso Pai é misericordioso.
Não julgueis e não sereis julgados.
Não condeneis e não sereis condenados.
Perdoai e sereis perdoados.
Dai e dar-se-vos-á:
deitar-vos-ão no regaço uma boa medida,
calcada, sacudida, a transbordar.
A medida que usardes com os outros
será usada também convosco».

2 comentários:

Anónimo disse...

Isto é o resumo daquilo que leva o Cristianismo a ser tão difícil:
Não julgueis e não sereis julgados. Não condeneis e não sereis condenados. Perdoai e sereis perdoados. Dai e dar-se-vos-á.

Procurem e comprem, para ler em sossego, em profundidade, o livro «O Regresso do Filho Pródigo» por Henri J.M. Nouwen.
Um texto, um trabalho, uma análise, tudo extraordinário. Acreditem-me.
Abraço

JdB disse...

Anónimo,

Obrigado pela visita.
À sua ideia - correcta - da dificuldade, eu acrescentaria isto: este evangelho é a clara demonstração que dificilmente haverá outra religião (monoteísta) tão perfeita como o cristianismo.
Acredito na sua sugestão de livro - já o li... E é um grande desafio.

Acerca de mim

Arquivo do blogue