terça-feira, 2 de julho de 2019

Duas Últimas

Há horas felizes. Oiço amiúde o disco que condensa os 28 espectáculos que António Zambujo e Miguel Araújo deram no Coliseu de Lisboa. O disco é muito bom - até a versão do Bohemian Rhapsody, uma das piores que já se cantaram, é óptima. O disco é divertido, bem tocado e cantado, bem gravado, com uma sequência irrepreensível. E foi no decorrer de mais uma audição, enquanto me atiro aos tachos, que travei conhecimento com Lupicínio Rodrigues, uma famoso compositor e intérprete brasileiro nascido no princípio do séc. XX.


Deixo-vos com "Nervos de Aço", na voz de Adriana Calcanhotto. É a esta música / letra que António Zambujo faz referência com graça.

JdB




Nervos de Aço

Lupicínio Rodrigues

Você sabe o que é ter um amor, meu senhor?
Ter loucura por uma mulher
E depois encontrar esse amor, meu senhor
Nos braços de um tipo qualquer?

Você sabe o que é ter um amor, meu senhor
E por ele quase morrer
E depois encontrá-lo em um braço
Que nem um pedaço do meu pode ser?

Há pessoas de nervos de aço
Sem sangue nas veias e sem coração
Mas não sei se passando o que eu passo
Talvez não lhes venha qualquer reação

Eu não sei se o que trago no peito
É ciúme, é despeito, amizade ou horror
Eu só sei é que quando a vejo
Me dá um desejo de morte ou de dor

Sem comentários:

Acerca de mim

Arquivo do blogue