domingo, 13 de dezembro de 2009

3º Domingo do Tempo do Advento

Hoje é Domingo e eu não esqueço a minha condição de católico.
Ontem foi dia de ir a Coimbra assistir à festa de Natal da Acreditar.
O auditório do Polo II da Universidade estava cheio: crianças doentes e saudáveis, dirigentes, funcionários, voluntários, amigos, pais, artistas, prendas, lanche, gargalhadas, palmas, adolescentes que sobreviveram a esta luta. Isto era o que se via e ouvia.
Por trás destas evidências há outras, igualmente importantes e que formam, com as primeiras, a massa de que é feita esta associação de pais e amigos de crianças com cancro: a dor, o desalento, o sorriso e as lágrimas, a mão do próximo que se aperta para que haja uma corrente de esperança, a luta, a certeza de dias melhores, as memórias e a saudade, o sentido que teimamos em dar à vida.
A minha oração de hoje vai para as crianças da Acreditar e para os seus Pais. Para que, no presépio, ou árvore de Natal, ou lareira para onde olharem no dia em que o Menino nasceu encontrem o que não se compra na fúria consumista das lojas: a fé dos crentes, a força dos Homens, a coragem de quem é pequeno demais para passar por isto.
Deus, que não é senão amor, há-de olhar por todos eles.

***

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas

Naquele tempo,
as multidões perguntavam a João Baptista:
«Que devemos fazer?»
Ele respondia-lhes:
«Quem tiver duas túnicas reparta com quem não tem nenhuma;
e quem tiver mantimentos faça o mesmo».
Vieram também alguns publicanos para serem baptizados
e disseram:
«Mestre, que devemos fazer?»
João respondeu-lhes:
«Não pratiqueis violência com ninguém
nem denuncieis injustamente;
e contentai-vos com o vosso soldo».
Como o povo estava na expectativa
e todos pensavam em seus corações
se João não seria o Messias,
ele tomou a palavra e disse a todos:
«Eu baptizo-vos com água,
mas está a chegar quem é mais forte do que eu,
e eu não sou digno de desatar as correias das suas sandálias.
Ele baptizar-vos-á com o Espírito Santo e com o fogo.
Tem na mão a pá para limpar a sua eira
e recolherá o trigo no seu celeiro;
a palha, porém, queimá-la-á num fogo que não se apaga».
Assim, com estas e muitas outras exortações,
João anunciava ao povo a Boa Nova».

3 comentários:

cris disse...

JdB,
Tudo de Bom para a Família Acreditar.
Até para a semana....

arit netoj disse...

Querido João,
Vou então rezar pela Acreditar e por todas as famílias que sofrem.
Obrigada por nos estar sempre a relembrar o essencial.
Beijinhos.

Anónimo disse...

JdB, você escreve muitas e muitas vezes: Deus que não é senão Amor ... acho linda esta expressão. E esta convicção. pcp

Acerca de mim

Arquivo do blogue