domingo, 23 de outubro de 2011

Domingo …… Se Fores à Missa!


O Evangelho de hoje fala-nos dos dois primeiros mandamentos, nos quais reside toda a lei de Deus: ama a Deus e ama o próximo como a ti  mesmo.
Amar a Deus é relativamente fácil. Basta termos o dom da fé para amarmos a Deus. É natural, é intrínseco à própria fé; ama-se a Deus tão naturalmente como se ama um filho. Nem sequer se questiona e esse amor surge dentro de nós, com força, com clareza, sem esforço.
Agora, amar o próximo como a nós mesmos, isso é que é difícil ! Muitíssimo difícil. Na linguagem de Jesus “próximo” não é só a família e os amigos…. Esses, mais ou menos, conseguimos amar sem grande dificuldade! Mas o problema é que “próximo” inclui também todos aqueles com quem nos cruzamos e privamos na vida: o chefe incompetente e prepotente, a colega invejosa, a vizinha conflituosa, o bêbedo da nossa rua, o cigano do nosso bairro, o sem-abrigo mal cheiroso, etc… etc… A esses, Jesus incita-nos a amar como a nós mesmos. E como fazemos isso? Só há uma maneira. É ver Cristo nos outros. Se eu acreditar que Cristo está em cada um de nós e conseguir olhar o outro, para além das suas características físicas, sociais, económicas e religiosas, vendo-o à minha imagem e semelhança, como meu irmão, então eu vou conseguir amá-lo como a mim mesmo; porque já não sou eu que estou a amar, mas sim Deus que ama por mim. 
Se eu conseguir pôr de lado os preconceitos e julgamentos tão próprios da nossa sociedade e manter o oração aberto, Deus amará por mim. E quando Deus ama, Ele não escolhe feios ou bonitos, gordos ou magros, ricos ou pobres.
Domingo, Se Fores à Missa … Ama o Próximo Como a Ti Mesmo !

Maf

Evangelho segundo São Mateus 22, 34-40

Naquele tempo, os fariseus, ouvindo dizer que Jesus tinha feito calar os saduceus, reuniram-se em grupo, e um doutor da Lei perguntou a Jesus, para O experimentar: «Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?». Jesus respondeu: «‘Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todo o teu espírito’. Este é o maior e o primeiro mandamento. O segundo, porém, é semelhante a este: ‘Amarás o teu próximo como a ti mesmo’. Nestes dois mandamentos se resumem toda a Lei e os Profetas».

Palavra da salvação.



5 comentários:

Anónimo disse...

Que coisa bonita, Maf! Embora não sei se é tão fácil assim amar a Deus... com essa facilidade, essa naturalidade, essa força! Isso é o dom da Fé, duma Fé com F grande. Eu acho que só Amo. E às vezes não é fácil, nem sempre é natural e com força também nem sempre. Pudera eu ter essa segurança! Bem escrito e bem pensado, como sempre. pcp

Ana LA disse...

Boa Maf.
Essa de pôr o macaquinho no ombro de Deus, é óptima. Ficamos descansados porque temos a certeza que deus ama por nós. Pois, só tenho um pequeno senão, a fé. Sem a fé já é mais difícil. Agora percebo que tenho de trabalhar ainda mais.
Gostei imenso da simplicidade das suas palavras. Aliás, gosto sempre a ler.

Maf disse...

Amigas leitoras, q paciência a vossa lerem-me todas as quinzenas. O que vale é que o Mestre dá o "grande" ar da sua graça, em alternativa. Ora bem, o único conselho que vos posso dar, relativamente à fé, é: PEÇAM .... PEÇAM..... PEÇAM. Nós rezamos por tanta coisa e por tantas pessoas e esqueçemo-nos de rezar pelo + importante. É tão simples quanto isso: peçam a Deus que aumente a vossa fé, que vos dê olhos para a reconhecer e um coração grande para a receber. E só isso, mas façam-no numa base diária (enqto estão a lavar os dentes, por exemplo, para não esquecer). A sério .... basta pedir, sem desistir :-)
Uma boa semana para todos

Maf disse...

uops ! esquecemo-nos sem ç, of course !! lol

Anónimo disse...

Adorei o conselho, Maf! Vou tentar segui-lo diariamente. Grande bj. pcp

Acerca de mim

Arquivo do blogue