terça-feira, 18 de outubro de 2011

Duas últimas


Desta feita escolho um dos nomes que a cidade onde nasci deu à música portuguesa. E realço que o Porto foi pródigo nessa matéria, pois deu-nos sem dúvida alguns dos melhores compositores e músicos portugueses da minha geração. Embora alguns deles tenham sentido necessidade de vir para a centralidade da capital para dar nas vistas e fazer carreira.

Pedro Abrunhosa lá tem as suas manias e peneiras – quem não as tem? –, alguns gostos e simpatia por certo discutíveis. Mas, no essencial, acho-o um excelente compositor e um intérprete (ao estilo de “diseur”) personalizado e diferente. Como li algures, trata-se de alguém que chegou à música pela via erudita e cujo caminho tem sido no sentido da simplificação, da depuração, da procura do essencial. Vi-o também ao vivo mais do que uma vez e gostei da presença em palco, passe alguns comentários dispensáveis, e da força das suas interpretações.

Esta sua musica não é das mais conhecidas e já agora, destas, há 3 ou 4 absolutamente imperdíveis. Mas acabei por seleccionar “Ilumina-me”, talvez pela leve pronúncia do Norte, pelo “beijo louco no Porto”, porque gosto de ser iluminado nestes tempos de trevas.

Espero que gostem!

fq


5 comentários:

Ana LA disse...

Bom dia fq.
Não há dúvida que a irreverência esta do seu lado.
A música é bem bonita (melhor se não fosse cantada por ele), a letra estimulante, para quem acredita nestas coisas, mas a decoração é arrasadora. Uma pessoa sucumbe a tanta piroseira.
Fartei-me de rir o que foi muito bom para começar o dia.

JdB disse...

Mono-funcional como sou (ao contrário de quem me antecedeu nos comentários) atentei apenas na letra e na interpretação. Sobre esta última a minha própria doutrina divide-se... Estou como tu: gosto do sotaque e da expressão beijo louco no Porto. Mais adequado para Portugal é a linha de verso que refere "enquanto não há amanhã ilumina-me ... "

Anónimo disse...

fq, giríssimo. Tudo! Concordo com os seus comentários ácerca do Pedro Abrunhosa e acho giríssimo ser do Porto. Adoro o Porto. Tem uma personalidade e um carisma únicos. Não sei, sinto-me muito bem lá. Boa! pcp

JdC disse...

Gosto também muito do Pedro Abrunhosa, mas há músicas dele de que gosto mais. O Porto é de facto uma nação, pelo menos no que respeita à música.
Abraço.

Maf disse...

fq, boa escolha. Gosto imenso de Abrunhosa, pese embora a pouca aptência para cantar :-) Gosto das melodias e das letras que ele escreve.
Uma boa semana para si.

Acerca de mim

Arquivo do blogue