domingo, 22 de dezembro de 2013

IV Domingo do Advento

@ Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
O nascimento de Jesus deu-se do seguinte modo:
Maria, sua Mãe, noiva de José,
antes de terem vivido em comum,
encontrara-se grávida por virtude do Espírito Santo.
Mas José, seu esposo,
que era justo e não queria difamá-la,
resolveu repudiá-la em segredo.
Tinha ele assim pensado,
quando lhe apareceu num sonho o Anjo do Senhor,
que lhe disse:
«José, filho de David,
não temas receber Maria, tua esposa,
pois o que nela se gerou é fruto do Espírito Santo.
Ela dará à luz um Filho
e tu pôr-Lhe-ás o nome de Jesus,
porque Ele salvará o povo dos seus pecados».
Tudo isto aconteceu para se cumprir o que o Senhor anunciara
por meio do Profeta, que diz:
«A Virgem conceberá e dará à luz um Filho,
que será chamado ‘Emanuel’,
que quer dizer ‘Deus connosco’».
Quando despertou do sono,
José fez como o Anjo do Senhor lhe ordenara
e recebeu sua esposa.


***


O Mistério de Deus presente na humanidade

“Podemos de alguma maneira imaginar o espanto de José, porque Maria era a sua esposa e ainda não tinham vivido em comum, mas ela estava grávida. José fica muito intrigado, naturalmente.  Então tem este sonho, tem esta resposta do céu: não temas, porque o que está a acontecer com Maria é fruto da própria obra divina, do Espírito divino; por isso aceita, como ela própria aceitou, e agora vais acompanhar este mistério que em Maria está a suceder. É um acto de fé enorme, porque nunca aconteceu, nem voltará a acontecer, uma coisa assim.
O cristianismo, isto a que chamamos cristianismo – Cristo no mundo, Cristo em nós – não é mais uma página da história da humanidade. Para um cristão, não é! O que acontece em Jesus Cristo é a recriação da humanidade. De certo modo, é como se voltássemos ao princípio, mas de forma ainda melhor, mais apurada.
Estamos imersos, como membros da Igreja, neste grande mistério: a recriação do mundo continua como começou em Maria, por obra e graça do Espírito Santo, que é a verdadeira alma da Igreja e que põe Cristo no mundo. Cabe-nos a nós guardar este mistério, mas antes de mais acolhê-lo.
Mistério quer dizer o quê? Não é uma coisa do outro mundo, não. Mistério é a revelação na Terra dos desígnios de Deus. É o projecto de Deus tal como ele se realiza no mundo em Jesus Cristo, e nós o reconhecemos como tal. Mistério é o que José descobre como revelação divina sobre o que está a acontecer em Maria, na geração de Jesus, e que nós, cristãos, à semelhança de José, devemos descobrir na Santa Madre Igreja, como local onde o Filho de Deus vem ao mundo.
O Mistério realiza-se me Maria que o acolheu; é acolhido e guardado por José. Nós próprios, diante do que acontece em Maria, devemos estar como José e perceber aquilo que o Anjo lhe diz. É o próprio Espírito de Deus que está a recriar o mundo. A história recomeça, mas recomeça mais a fundo, porque agora recomeça com o próprio Deus no mundo!”


D. Manuel Clemente (2013), O Evangelho e a vida. Conversas na rádio no Dia do Senhor.  Ano A. Cascais: Lucerna, 23 - 25

Sem comentários:

Acerca de mim

Arquivo do blogue