domingo, 1 de junho de 2014

Ascensão do Senhor

Conclusão do santo Evangelho segundo São Mateus.

Naquele tempo,
os onze discípulos partiram para a Galileia,
em direcção ao monte que Jesus lhes indicara.
Quando O viram, adoraram-n’O;
mas alguns ainda duvidaram.
Jesus aproximou-Se e disse-lhes:
«Todo o poder Me foi dado no Céu e na terra.
Ide e ensinai todas as nações,
baptizando-as em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo,
ensinando-as a cumprir tudo o que vos mandei.
Eu estou sempre convosco até ao fim dos tempos».

***

O poder da Ascensão de Cristo

“Todo o poder me foi dado no Céu e na Terra”. Esta é uma expressão importante, mas que nós devemos apreender no seu sentido autêntico.
Dizemos e ouvimos dizer muitas vezes que “querer é poder”. Mas isso é realmente verdade quando queremos o que Jesus quer. E assim o entendeu o Santo Padre Cruz, um homem que encheu Portugal de caridade nos últimos anos do século XIX e até meados do século XX: “quem quer o que Deus quer”, dizia ele, “tem tudo quanto quer!” O verdadeiro poder advém-nos de querer o que Deus quer! E é isso que revela a vida de tantos beatos e santos: em Jesus Cristo todo o poder lhes é dado, mas é o poder do amor de Deus, não há outro poder!
Hoje, muita gente vive iludida com as chamadas “religiões do sucesso” e há até quem apresente o cristianismo como um caminho para o sucesso neste mundo. No entanto, um cristianismo assim pouco tem a ver com o Evangelho… Jesus ensina-nos a querer o que Deus quer. E o que é que Deus quer? Deus quer que o descobrimos em Jesus Cristo: o bem dos outros, a salvação do mundo, a vida oferecida, a vitória sobre o próprio egoísmo. E esta será a batalha mais difícil de travar, porque tendemos a ordenar tudo à nossa volta, de forma a que os nossos desejos (para não dizer os nossos caprichos) sejam atendidos, para conseguir na hora aquilo que imediatamente nos apetece. Mas não é assim que Jesus procede. O que é importante na nossa vida e faz falta na sociedade é o poder de ir além de nós próprios no serviço aos outros; é o poder de estarmos disponíveis, de sermos humildes…esse é o verdadeiro poder.
A Ascensão de Jesus manda-nos “baptizar o mundo”, reconstruir as vidas no seu Espírito… através das vidas cristãs inteiramente oferecidas, a Ascensão de Jesus torna-se ascensão do mundo.

D. Manuel Clemente (2013), O Evangelho e a vida. Conversas na rádio no Dia do Senhor. Cascais: Lucerna, 133-135.

Sem comentários:

Acerca de mim

Arquivo do blogue