domingo, 8 de junho de 2014

Domingo de Pentecostes

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João (Jo 20, 19-23)


Na tarde daquele dia, o primeiro da semana,
estando fechadas as portas da casa
onde os discípulos se encontravam,
com medo dos judeus,
veio Jesus, apresentou-Se no meio deles e disse-lhes:
«A paz esteja convosco».
Dito isto, mostrou-lhes as mãos e o lado.
Os discípulos ficaram cheios de alegria ao verem o Senhor.
Jesus disse-lhes de novo:
«A paz esteja convosco.
Assim como o Pai Me enviou,
também Eu vos envio a vós».
Dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes:
«Recebei o Espírito Santo:
àqueles a quem perdoardes os pecados ser-lhes-ão perdoados;
e àqueles a quem os retiverdes ser-lhes-ão retidos».

***

O Pentecostes na Igreja


Deve-se experimentar hoje, nesta manhã de Pentecostes, a presença do Senhor no meio de nós, a sua Paz… é uma paz profunda, de maior alcance e mais vitoriosa do que qualquer tipo de conflito. É a Paz que vem da vitória de Cristo sobre a morte, porque o Crucificado é o Ressuscitado! A paz não é possível sem perdão. Se a presença do Ressuscitado no meio de nós nos dá a paz, o seu Espírito, que Ele nos comunica, reconcilia-nos e, por isso, faz a comunidade cristã, representada nestes discípulos e, concretamente, no que é específico dos seus ministros: é através deles que a comunidade cristã distribui o perdão de Deus, o perdão que recebe do Ressuscitado como mandato para perdoar os pecados, para reconciliar…Este perdão só é possível a partir de Deus porque, no fundo, este perdão é uma recriação, que refaz o pecador. Mas esta capacidade de recriar a pessoa e o mundo, só o Ressuscitado a tem, porque ele sofreu sobre si todo o pecado do mundo e encheu-o da misericórdia divina; agora, Ele transmite-nos, pelo Espírito, essa mesma misericórdia como capacidade de recriar as situações, começando por recriar a raiz delas, que é o coração humano. Um perdão assim, uma recriação tão total, só o Ressuscitado o pode originar.
Esta é a obra do Pentecostes, do Espírito Santo que o Ressuscitado difunde na sua Igreja e que faz da sua Igreja um lugar de reconciliação, de recriação das vidas e de recriação do mundo.


D. Manuel Clemente (2013), O Evangelho e a vida. Conversas na rádio no Dia do Senhor. Cascais: Lucerna, 137-139.

1 comentário:

Anónimo disse...

Parabéns A! Um óptimo dia para si.

Acerca de mim

Arquivo do blogue