terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Duas Últimas

Um amigo pergunta-me pelos meus seminários de doutoramento. Falo-lhe num que tem por tema "Listas". Manifesta surpresa. Para o tentar elucidar (ainda que de forma fraca) e porque ele é melómano, falo-lhe na ópera Don Giovanni, onde há uma referência a listas. 

(Penso que não é preciso saber-se muito italiano para se perceber onde está a referência às listas, e que listas são essas).

Para Leporello, a importância está, não na beleza das senhoras ou na sua origem social, mas no enriquecimento das listas. É preciso engrossar as listas - o catálogo - e há uma dimensão geográfica neste livrinho. Não falamos, por isso, só de listas de supermercado. Há um mundo por trás das listas - e é disso que ouvirei atentamente, uma vez por semana, ao longo dos próximos meses.

JdB



Leporello

Eh! Consolatevi;
non siete voi, non foste, e non sarete
né la prima, né l’ultima. Guardate:
questo non picciol libro è tutto pieno
dei nomi di sue belle:
(Cava di tasca una lista)
ogni villa, ogni borgo, ogni paese
è testimon di sue donnesche imprese.

Madamina, il catalogo è questo
Delle belle che amò il padron mio;
un catalogo egli è che ho fatt’io;
Osservate, leggete con me.
In Italia seicento e quaranta;
In Almagna duecento e trentuna;
Cento in Francia, in Turchia novantuna;
Ma in Ispagna son già mille e tre.
V’han fra queste contadine,
Cameriere, cittadine,
V’han contesse, baronesse,
Marchesine, principesse.
E v’han donne d’ogni grado,
D’ogni forma, d’ogni età.
Nella bionda egli ha l’usanza
Di lodar la gentilezza,
Nella bruna la costanza,
Nella bianca la dolcezza.
Vuol d’inverno la grassotta,
Vuol d’estate la magrotta;
È la grande maestosa,
La piccina è ognor vezzosa.
Delle vecchie fa conquista
Pel piacer di porle in lista;
Sua passion predominante
È la giovin principiante.
Non si picca - se sia ricca,
Se sia brutta, se sia bella;
Purché porti la gonnella,
Voi sapete quel che fa.

(Parte.)

Sem comentários:

Acerca de mim

Arquivo do blogue