sexta-feira, 20 de julho de 2018

Textos dos dias que correm *

Como fazer deste verão o melhor de sempre?

Foi com esta pergunta que me decidi desafiar para garantir que tiro o máximo proveito deste tempo que me é dado viver. E, para que a resposta desse um salto de qualidade, estendi o desafio também aos leitores da página ‘Ver para Além do Olhar’. O resultado foi tão bom que elaborei uma lista de 25 sugestões prontas a transformar o teu verão.

Antes de chegarmos às dicas práticas – e antes do remate final com uma última dica sobre como estender o verão para lá do tempo -, gostava de chamar a atenção para uma premissa fundamental e três estratégias eficazes a aplicar no teu plano de ação.

UMA PREMISSA FUNDAMENTAL

Antes de tudo, é uma decisão.

Sim, este vai ser o melhor verão de sempre. E quem o diz? Digo eu e podes dizer tu, se assim decidires. Porquê? Porque, antes de mais, é uma questão de escolha. Repara que basta a ideia de ‘melhor verão de sempre’ para disparar em ti uma série de recursos que antes estavam adormecidos: memórias de pessoas, lugares, actividades; sonhos, desejos, até uma outra atitude de fundo já despertou dentro de ti. Depois, levando a sério isto que sentiste irás agir em conformidade com isso, darás o teu melhor a cumprir as tuas intenções e objectivos e assim terás o melhor verão que poderias ter nas circunstâncias atuais.

Sim, ‘nas circunstâncias atuais’ significa que, à partida, há aqui mais uma série de escolhas que és convidado a fazer, por exemplo: hás de escolher contar com o tempo que tens, o dinheiro que tens, a saúde que tens, a família e amigos que tens, etc. Isto ajudará a evitar idealizações descabidas – mais as respectivas desilusões.

Por isso, sim, ‘o melhor de sempre’ é uma maneira de dizer. Proponho que te poupes a fazer comparações com outros verões – teus ou de outros – e faças deste um verão único, como se fosse o teu primeiro e último verão!

TRÊS ESTRATÉGIAS EFICAZES

Entra em contacto contigo mesmo e, na tua investigação interna, encontra as pistas preciosas que tens dentro de ti – aquelas que conheces melhor que ninguém.

1. ‘Manual de Procedimentos’

Relembra o que fazes habitualmente quando precisas de descansar:

a) muita planificação ou muito improviso?

b) muito convívio ou muito isolamento?

c) muita velocidade ou muita desaceleração?

A tua tendência natural para um pólo ou para outro, ou para a conjugação de ambas as polaridades, já te oferece pistas preciosas para definir os contornos do que te fará ter um verão revitalizante.

2. ‘Fórmula de Sucesso’

Recorda os verões anteriores e reconhece o que, para ti, fez de cada verão, um verão fantástico: regista esses elementos e actualiza-os. Eis aqui uma fórmula prática para o conseguires fazer:

a) o que queres sentir no fim deste verão?

b) quais os aspetos decisivos a integrar neste tempo?

c) o que vais fazer, concretamente? Quando, onde, como, com quem?

3. ‘Arqueologia dos Sonhos Perdidos’

Revê o ano que passou e reconhece que sonhos e prioridades foram ficando enterrados debaixo das urgências. Esta é uma oportunidade de ouro para os resgatar e recuperar. Aliás, o pior do ano que passou pode ser ótimo pois oferece preciosas pistas sobre necessidades fundamentais que ficaram por preencher e às quais tens agora uma oportunidade extraordinária de dar resposta.


25 DICAS PRÁTICAS

Agora, sim. Aqui ficam estas sugestões concretas:

#1. Põe o sono em dia: hiberna por um tempo, se for preciso

#2. Põe o corpo em movimento: mexe-te, faz exercício físico, caminha

#3. Faz um período de ‘detox’ digital: arrisca largar o smartphone!

#4. Aplica os sentidos aos prazeres simples de estar vivo [pôr do sol, por exemplo]

#5. Alimenta a tua mente com boas leituras [livros ou podcasts]

#6. Reserva tempo de qualidade com as pessoas e lugares que amas

#7. Organiza passeios, jantares, jogos, brincadeiras, aventuras

#8. Visita amigos e familiares que têm ficado ‘esquecidos’

#9. Abre-te ao desconhecido: descobre novas pessoas, atividades, lugares

#10. Faz voluntariado: ajuda alguém; visita doentes, idosos, acamados

#11. Visita-te: reserva tempo para ti, em silêncio ou meditação

#12. Faz um retiro de silêncio ou uma peregrinação

#13. Conecta-te com a natureza e deixa-a cuidar de ti

#14. Aprende algo novo: inscreve-te num curso ou workshop

#15. Faz um diário [gráfico ou escrito, de um tempo especial]

#16. Agradece e faz um balanço do ano que passou

#17. Larga aquele hábito que te tem prejudicado

#18. Conquista aquele novo hábito que andas a adiar

#19. Conecta-te com o teu propósito de vida

#20. Sonha o próximo ano: escreve as tuas intenções e objectivos

#21. Desenha o calendário do próximo ano

#22. Desenha o teu horário semanal

#23. Destralha o teu espaço vital: liberta, limpa, arruma

#24. Saboreia tudo ao máximo e, se necessário, põe-te em câmara lenta

#25. Apaga esta lista e faz a tua própria ‘check-list’


ALGUNS PROGRAMAS ALTERNATIVOS

Ao elaborar a lista de dicas surgiram mais estas ideias úteis para programas ‘fora da caixa’.

1. Museu Vivo Para Extraterrestres

Imagina que és de outro planeta e chegas à Terra como turista. Observa tudo com a curiosidade de um extraterrestre. Considera tudo como potencial objecto de interesse. Usa em pleno os teus sentidos: cores, sons, perfumes, sabores… Repara nas histórias que acontecem à tua volta: o que contam as pessoas que vês? O que conta a paisagem de si mesma?

Regista em fotografia o que mais te impressiona – como fazes nas tuas viagens, para depois mostrar em casa e aos amigos. Seguindo esta sugestão podes fazer um grande programa – seja no teu bairro, na tua cidade ou noutro lado qualquer: vai onde nunca irias, vê o que nunca verias, come o que nunca comerias.

2. ‘Follow the leader’

Cada membro da família (ou do grupo) – qualquer que seja a sua idade e condição física -, assume a tarefa de organizar um dia completo, desde os sítios a ir, o que fazer, onde comer. Os outros, deixam-se surpreender.

3. ‘Go With The Flow’

Sai de casa e depois deixa que as circunstâncias te guiem. Por exemplo, em pontos chave de decisão – se ir para a esquerda ou para a direita, se ficar ou partir, se comer isto ou aquilo -, escolhe um anónimo e segue o que ele escolher.

4. Missão Humanitária

Escolhe algo em que possas ser útil à sociedade, a uma comunidade, a uma instituição de beneficência, a uma pessoa necessitada. Pergunta o que podes fazer por ela. No limite, se tiveres pouco tempo ou pouca paciência, pega num saco de lixo e umas luvas, vai até um local apropriado- de preferência com um grupo de amigos – e limpa o que puderes.



AINDA UM TRUQUE PARA QUEM GOSTA MUITO DO VERÃO

Gostavas que o verão durasse o ano inteiro?

Se sim, então leva o verão para o ano inteiro! Ou seja, faz do verão um treino para uma vida melhor, um ensaio para te alinhares com o que queres que seja o teu dia a dia! Reinventa-te, reserva tempo e espaço para uma boa conversa contigo mesmo. Permite-te reconfigurar os teus hábitos semanais e diários. Aproveita os dias de verão para integrar no quotidiano aqueles aspectos que te fazem ‘descansar’, ‘respirar’, que te fazem sentir ‘vivo’!

Por quanto tempo perdurará o impacto do teu verão quando voltares à vida normal de todos os dias? Isso depende da qualidade das tuas escolhas para este tempo. Assim, escolhe bem. E que venha daí o Melhor Verão de Sempre!

João Delicado

* retirado do Ponto SJ, site dos jesuítas em Portugal

Sem comentários:

Acerca de mim

Arquivo do blogue