quarta-feira, 25 de abril de 2012

Diário de uma astróloga – [24] – 25 de Abril de 2012

O tema astral do 25 de Abril

Não pude deixar escapar a coincidência da data!  Nunca tinha olhado para a carta do dia 25 de Abril de 1974, porque quando comecei a perceber astrologia com profundiade, esse dia já ia longe na minha memória. O dia 25 de Abril tinha sido substituído no meu íntimo pelo dia do enterro do meu Pai que se realizou 25 anos mais tarde. Hoje vou rever o dia em que fui acordada por um telefonema da minha Mãe que vivia perto do Radio Club Português, excitadíssima, porque a sua varanda tinha sido ocupada por militares  “...coitados estão cheios de fome…” a quem ela e as suas empregadas serviam o pequeno almoço.

A história baptizou este dia de primavera de 1974 como “Revolução dos cravos”, mas em termos astrológicos, é a carta de um golpe de estado militar, e não de uma revolução. Uma revolução implica a participação activa da população no derrube do governo vigente e como veremos a população estava sobretudo curiosa.

Nas cartas mundanas, isto é, nas que se referem aos assuntos do mundo físico e politico, os símbolos astrológicos tem um significado ligeiramente diferente dos da astrologia pessoal. O Ascendente representa a imagem duma nação para o exterior. O  Medium Coeli (MC), o ponto no topo da carta assinalado com uma seta, representa o Governo. O Imum Coeli (IC) é o ponto oposto ao MC no fundo da carta que representa o território nacional e a oposição ao governo. A Lua simboloza a população, Marte os militares, Saturno as instituições organizadas, hierárquicas assim como instituições repressivas. Úrano representa o processo revolucionário, e Plutão significa domínio, eliminação, desintegração e transformação.

Vejamos a cronologia dos acontecimentos e o seu equivalente astrológico:
00:20 – Transmissão de Grândola Vila Morena, sinal para o desencadear dos acontecimentos. O ponto mais alto da carta, o MC (governo) está precisamente entre Úrano (mudança / revolução) e Plutão (desintegração e transformação). 

Às 5:15 o terceiro comunicado radiodifundido pelo MFA aconselha a população a permanecer em casa. A Lua (população) na casa 3 (comunicação), ouve, mas em Gémeos (curiosa, desobediente), vai para a rua, muito influenciada por Neptuno (ilusão, confusão, caos) espalha-se como um verdadeiro mar e com grandes ilusões.


Às 11:45 o MFA anuncia que a situação se encontra dominada de Norte a Sul. Plutão (domínio) no IC no fundo da carta (território) imposto (quadratura) por Marte (militares) e Saturno (organização, isto é as Forças Armadas) juntos no signo de Caranguejo (aqui uma referencia há mãe pátria pois o signo não é especialmente aguerrido).

18:00 – Spínola recebe a rendição de Marcelo Caetano no Carmo. Plutão no Ascendente, a face da nação está transformada, o mundo exterior está ao corrente dessa transformação. Marte e Saturno (forças armadas) estão agora no topo da carta no MC na posição de governo. No céu, mais exactamente no grau do MC está presente a estrela Alhena, que se encontra no pé de Pollux, uma das figuras da constelação Gémeos, associada com a ideia de movimento. A simbologia perfeita para o Movimento das Forcas Armadas no poder.



Infelizmente às 20:30 verificam-se confrontos armados junto da PIDE com feridos e alguns mortos. Marte, planeta da guerra, das armas, Saturno, instituições nomeadamente as repressivas e a Lua (população) juntam-se na com Casa VIII, a casa do perigo e da morte.

Acabo com um texto adaptado por mim duma reflexão de Charles Harvey, astrólogo inglês, em “Mundane Astrology”.  Constatar o sincronismo entre os acontecimentos e símbolos astrológicos a encaixarem-se nos seus devidos lugares com precisão, faz-nos questionar seriamente que poder realmente temos sobre os acontecimentos externos…. Sem duvida que os militares do MFA deram razões precisas e estratégicas sobre o quando e como do 25 de Abril, mas de uma certa forma  - não na totalidade - as suas acções reflectiam exactamente as intenções do Universo para esta época e para este dia.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
PARA OS AUDIOFILOS: Aqui fica o hino do MFA, “The life on the Ocean Wave” (escolhida quem sabe se pela ligação de Marte/ Saturno ao signo de Caranguejo), uma composição do no séc. XIX, em vários contextos:
http://www.youtube.com/watch?v=wcw-h2KGqIg – usada por Walt Disney na versão LP dos Piratas das Caraíbas de 1966
http://www.youtube.com/watch?v=fAlSXeo-sBY – marcha tocada pelos Royal Marines ingleses
http://www.youtube.com/watch?v=SuCQzIJwpDI –  é hino da marinha mercante americana 

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AVISO: A lua cheia de 5 de Maio vai parecer enorme. Este fenómeno acontece quando o perigeu – ponto da orbita em que o astro se encontra mais perto da terra – coincide exactamente com a Lua Cheia. Espero que os informados leitores deste blog tenham oportunidade de ao ouvir um comentário sobre o tamanho da Lua e possam dizer displicentemente - Pois é, está no perigeu!   

Luiza Azancot

  

1 comentário:

Ana CC disse...

Oh minha amiga,
Que cena mais estranha. Nunca pensei que se pudessem ler acontecimentos assim e ao minuto. De facto ele há coisas.
Já pensaste em analisar com esta minúcia as mudanças no último trimestre de 2011 em Portugal?

Acerca de mim

Arquivo do blogue