sábado, 13 de dezembro de 2008


QUANDO ME SINTO SÓ PENSO NAS CASAS. NAS DOS OUTROS. OS QUE CONHEÇO E OS QUE NÃO CONHEÇO, MAS EXISTEM. PENSO NAS CASAS, SE CALHAR, TÃO VAZIAS COMO A MINHA.

VÊM À MEMÓRIA OS ANOS FÁCEIS E FELIZES EM QUE HAVIA MUITA GENTE. GENTE QUE FOI E DEIXOU DE SER. E A QUE ERA TUDO MAS SEM ELA ESTAREI SEMPRE INCOMPLETO.

ÀS VEZES FALTAM-ME AMARRAS, DAS QUE NÃO QUEBRAM. LÁ LEVO O BARCO, PROCURO. HÁ-DE HAVER UM PORTO, DITO SEGURO. HEI-DE ENCONTRAR POR ESTE MAR.

MAS AFINAL QUE PENSO EU? SERÁ NATAL? SERÁ. QUEM ESTÁ MAIS SÓ, QUEM ESTÁ? EM QUANTAS CASAS ESPREITA TAMBÉM A SOLIDÃO? QUANTOS PRECISAM DA MINHA MÃO?

É NATAL. QUEIRA-SE OU NÃO, DENTRO DE NÓS REMEXE-SE ESSA EMOÇÃO. SEJA SAUDADE, SEJA PARTILHA, ANSIEDADE OU ALEGRIA. TOCA O ALARME QUE ANUNCIA AQUELA NOITE, AQUELE DIA. QUEIRA-SE OU NÃO…

MAIS UM NATAL.

DaLheGas

6 comentários:

Anónimo disse...

Penso na minha. Penso na tua. Pensamos mal? Feliz Natal. Rita Ferro

Anónimo disse...

Da Lhe Gás, inexplicavelmente o seu post trouxe-me à mente uma estranha vontade de fazer rabanadas. E digo estranha porque nunca fiz rabanadas na vida, nem sei fazê-las, confesso. Mas o facto de o seu post ter tido, em mim, esso eco é sinal de que ele entrou na minha casa, e entrou impregnado de espirito natalicio. Prometo dedicar-lhe uma das rabanadas no dia de Natal, para que, na sua casa, onde quer que esteja, não se sinta só e saiba que algures, alguém, lhe está a dedicar uma rabanada.
Maranathá. Bom Natal

Anónimo disse...

esqueci-me de assinar o post das rabanadas :-) e aproveito (não sei se é permitido) para mandar um beijinho à rita ferro. A ela, també, dedico uma rabanada neste Natal, em nome das nossas Mães que era tão amigas. Bj
maf

DaLheGas disse...

Maf! Este ano vou comer as suas Rabanadas. E Maf, você vai fazer as melhores que há. Nada dessas fatias douradas que a moirama gosta.
Maf: você vai torrar umas fatias de cacete de anteontem, vai "fritá-las" em açúcar em ponto de espadana, que é pouco preso, arrumá-las numa travessa funda e respingá-las com vinho do porto, sem encharcar demais. Ao açúcar que fica da "fritura" Maf, você vai juntar umas poucas de gemas, mexer bem e deitar essa mistela sobre as rabanadas da travessa funda.
Maf, este Natal, você vai cintilar como uma estrela. Porque este ano Maf, você vai comer as melhores Rabanadas que há, e eu... bem eu vou continuar a lambuzar-me na alegria que você me deu.
Obrigada Maf!

Anónimo disse...

É bom sentir os seus olhos piscarem de novo de alegria, de esperança...
É bom sentir eco, e sentir o vibrar interno que (em vós também)senti quando vos li...
É bom sentir a amarra de uma rabanada, o doce de uma fritura, o aconchego do vosso abraço distante e presente...quente

É bom pensar que este Natal será diferente...

(há mais uma para mim? )

Um grande abraço e um beijo lambusgado

a.

DaLheGas disse...

Obrigada a.zinha. bom, é tê-la por aqui.
Rabanadas, é com a Maf.
E venha lá mais um Natal :)

Acerca de mim

Arquivo do blogue