quarta-feira, 8 de junho de 2011

Diário de uma astróloga – 8 de Junho de 2011

Este ano estou a viver em Itália, mais precisamente em Roma. Depois de anos passados na puritana e fria Nova Inglaterra, senti-me inundada por uma energia mais colorida, mais calorosa, mais mediterrânica.

Além das diferenças que seriam de esperar entre Cape Cod e Roma, comecei a notar que na rua há um numero inusitado de vendedores de flores e que, nos centros comerciais, acontece o mesmo com lojas de lingerie. Isto quer dizer que os habitantes de Roma compram quantidades de flores e de roupa interior sexy.

Por deformação profissional, procuro correspondências planetárias para acontecimentos terrestres e experiências humanas. Este é principio básico da astrologia que pratico: os planetas têm uma ligação cósmica e fundamental a forcas arquetipais ou princípios que influenciam as experiências humanas. Carl Jung chama-lhe sincronismo.

Identificar o que as flores têm em comum com a lingerie é fácil: prazer sensual, apreciação da beleza. De entre o pantheon dos símbolos astrológicos surge imediatamente Vénus e os signos que rege, Touro e Balança.

O arquétipo Vénus representa o principio de amor e beleza. Vénus é o desejo de nos envolvermos em relações românticas e sociais. Vénus é a procura de prazer sensual e estético. Vénus arquétipo é também associado a Afrodite, figura mítica grega, e à própria Vénus, figura mítica romana, deusas do amor, da beleza e da abundância. Como regente de Touro, representa sensualidade e fertilidade e, como regente de Balança, a harmonia, a estética e ligações românticas e sociais. Vénus permite-nos apreciar os prazeres deste mundo. Gozar é um bom verbo para a energia venusiana.

Mas para quê explicar o arquétipo Vénus se o seu significado é tão visível nos quadros de Botticelli:

O NASCIMENTO DE VENUS

A PRIMAVERA (Touro - 20 de Abril a 20 de Maio)

Todos nós temos o planeta Vénus presente nas nossas cartas do céu e, por isso, todos nós temos capacidade estéticas, sensuais e relacionais. Em diferentes doses, dependendo do signo e aspectos do planeta Vénus de cada um..

Por razões estatísticas não posso admitir que os habitantes de Roma tenham uma Vénus mais proeminente nas suas cartas do que o resto da população do mundo. Por isso, na minha cabeça surge a pergunta: a energia de um lugar influencia o comportamento das pessoas?

A carta astral é o retrato do céu no momento do nascimento. Tal como as pessoas, as cidades e os países têm cartas astrais. Ninguém sabe ao certo quando Roma foi fundada, isto é, o momento do seu nascimento, pelo que não é possível fazer a sua carta, mas, no mundo de símbolos astrológicos em que vivo, não tenho qualquer duvida de que esta cidade está sob a influência de Vénus.

Não comecei a comprar lingerie sexy, apesar de escolher roupa um pouco mais elegante do que o costume. Mas o que me trás uma resposta afirmativa à minha pergunta e à certeza de que a energia de um lugar influencia o comportamento das pessoas foi quando vi o meu querido marido, normalmente dotado de espírito cartesiano, analítico e não romântico, entrar em casa no inicio de Primavera com um lindo ramo de flores e, até, uma jarra para eu as poder gozar!

Estou muito feliz com esta mudança para Itália. O espírito prático da Nova Inglaterra estava a sabotar a minha capacidade de gozar a vida. Talvez seja esta capacidade de apreciar e gozar flores, arte, o próprio corpo, a comida, que faz com que a longevidade em Itália seja a maior da União Europeia.

A astrologia e uma disciplina muito antiga. Para mim começa no Géneses 1:14. E disse Deus: haja luminares no firmamento do céu, para fazerem a separação entre o dia e a noite; sejam eles para sinais e para estações, e para dias e anos. É só preciso saber usa-la.

Hoje falei de sinais venusianos mas, para a próxima, falarei de outro luminar - mais precisamente da Lua. Lembro que ao princípio da noite de 15 de Junho vamos ter, tanto em Itália como em Portugal, um eclipse total da Lua. Aliás, em Portugal, a Lua vai nascer eclipsada. Para informações e horas sobre este acontecimento cósmico consultar o Observatório Astronómico de Lisboa:

http://www.oal.ul.pt/index.php?link=destaque&id=201

Os eclipses tem péssima fama, causam espanto e apreensão….Serão mesmo maléficos? Ler o próximo post.

Luiza Azancot

Consultora Astrológica, NCGR-PAA Level IV

www.astrocape.com

8 comentários:

Anónimo disse...

Bom dia Luiza.
Fico muito feliz por ler uma coluna assim, como a sua. Cada vez mais vejo a Astrologia a ser tratada com o respeito, atenção, cuidado e carinho que nos merece.
Toda a minha vida pensei que era Carneiro até descobrir em 2007 (por causa da hora) que afinal era Touro, pela leitura do meu mapa. A partir daí nasceu o meu interesse e sobretudo o aproximar de uma valiosa ferramenta de auto-conhecimento. E cada vez mais me identifiquei com as energias de Touro (costumo dizer que Vénus é a minha fada-madrinha) e com toda a dinâmica em volta dos planetas que habitam a carta. Continuo a ser muito leiga (sexta comprei o livro ''Fernando Pessoa cartas astrológicas'' num impulso a que não resisti..) mas agradeço à Astrologia e a quem ma deu a conhecer, essa porta aberta para mim mesma e para o mundo. A partir da leitura e interpretação (minha e de outros) consegui perceber(-me melhor), entender tendências, energias latentes e presentes, e fruir melhor com a vida.
A forma como abordou este tema, dá-me vontade de ler os seguintes.
Venha daí essa Lua. :)
Quem sabe, sabe.

Obrigada.

um abraço,
adriana c.

Ana LA disse...

Que surpresa agradável.
Ver o mundo pelos olhos de uma astróloga é sempre estimulante.
Flores, sensualidade e Vénus, são associações óbvias, mas só depois de ler esta crónica.
E já agora?
Vénus em Roma e o que se passará em Lisboa?

Fico a aguardar os segredos do eclipse lunar.
Gosto muito de a ler por cá.

JdB disse...

O editor e dono deste estabelecimento dá as boas vindas à astróloga e sente-se muito honrado por esta visão diferente do mundo, das pessoas, dos comportamentos. Talvez um dia se possa fazer a carta astral deste blogue e se descubra, felizmente, que tudo estava misturado dentro de uma casa que mais parecia uma babel em que todos falavam a mesma língua - o divertimento de passar por aqui.
Grazie mille!

Maf disse...

Ola Luiza, bem vinda. Que bom termos uma astrologa, no meio de nós. Sempre me interessei pela astrologia, tenho lido vários livros e artigos sobre o tema e hoje em dia, com o acesso à internet, temos montes de informação. Por isso, vou esperar com redobrado interesse os seus próximos posts.
Ao editor do Blogue, tiro-lhe o chapéu ... confesso, João, que o seu ar conservador e pragmático me levava a pensar que astrologia nunca seria um tema de eleição aqui no Adeus. Ainda bem que me enganei :-)

Anónimo disse...

Resposta a Adriana
Obrigada pelo seu comentario... validou a minha decisao de escrever sobre esta fonte de conhecimento. Luiza

Anónimo disse...

Reposta a Maf, JB e Ana
Obrigada pelo acolhimento e pela sugestao de assuntos - energias de Lisboa, carta do "adeus ate ao meu regresso" e "what you see is not what you get"
Luiza

Anónimo disse...

Interessantíssimo! Este blog é, de facto, surpreendente. Bem vinda e aos seus textos. pcp

Anónimo disse...

Viva Luiza

Que bom haver um espaço onde a podemos encontrar ! Gostei muito desta "análise" de Roma, Vénus e toas essas sincronicidades .

Fico esperando por esse post sobre a lua que vai começar eclipsada e que depois vai ficar cheia .....

Abraço

luis@luisaurasoma

Acerca de mim

Arquivo do blogue