sexta-feira, 19 de agosto de 2011

o poeta sem qualidades

sonhava escrever o livro definitivo, o verso-universo,
arrasar e reinventar
toda a literatura.

nunca mais o vi, no bairro em que nos encontrávamos dantes.
o mais certo é ter já desistido,
por esta altura.



gi

Sem comentários:

Acerca de mim

Arquivo do blogue