quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Diário de uma astróloga – [95] – 14 de Janeiro de 2015


Saturno em Sagitário descodificado

A astronomia – Saturno completa uma órbita à volta do Sol em 29 anos. Passa aproximadamente dois anos e meio em cada signo. Na maioria dos casos, entra no novo signo, em movimento retrógrado volta temporariamente ao signo anterior e depois continua o seu caminho. Saturno entrou em Sagitário em 23 de Dezembro de 2014, volta a estar em Escorpião de 15 de Junho a 18 de Setembro de 2015, e depois permanece em Sagitário até 20 de Dezembro de 2017.

Saturno na astrologia tradicional é considerado como o “Grande Maléfico” , porque representa dificuldades e restrições em termos materiais. Era temido e associado a desgraças tais como destruição de colheitas e a consequente escassez alimentar e fome. 

Saturno na astrologia arquetípica moderna é mais abrangente: é Senhor do Karma (cá se fazem, cá se pagam), é o Senhor do Tempo (envelhecimento e maturidade), é o Grande Mestre que através da disciplina, da estrutura, da organização ensina as lições da vida. Nada disto é maléfico, mas digamos que não é divertido. A astrologia ensina é que todas as energias planetárias podem ser expressas de uma forma positiva ou negativa. Saturno pode ser o mentor que com método e sabedoria nos mostra o caminho a seguir, ou o rígido, intransigente e implacável “enforcer” (palavra inglesa difícil de traduzir que significa aquele que aplica e executa). Nos EUA a polícia é “law enforcement” . Saturno é sempre uma autoridade, podendo ser equacionado com o Governo em interpretações de astrologia mundana.

Sagitário é o signo que está relacionado com a lei, com a moralidade, com a filosofia e com princípios religiosos. Representa tudo o que nos leva mais longe, as viagens físicas ao estrangeiro e as viagens intelectuais que são explorações de assuntos que não conhecemos e procura de respostas. 

Acontecimentos – Na semana passada em Paris, Saturno em Sagitário mostrou uma das suas faces mais negras.  Said e Cherif Kouachi foram os “enforcers” assassinos de intransigentes princípios religiosos extraviados de qualquer moralidade. Queriam calar a voz da livre expressão. 

Eu não sou Charlie, não acho graça a imagens religiosamente ofensivas sejam elas de que religiões forem, mas também não aprovo a censura. Cada um deve ser livre de se exprimir como quer.

Praticamente no mesmo dia, noutra parte do mundo, o governo da Arábia Saudita aplica intransigente e cruelmente a lei da censura ao chicotear, em público, um blogger liberal que se batia pela liberdade de expressão. Eu sou muito mais Raif Badawi. Outra face negra de Saturno em Sagitário mas como é um assunto interno de um país que fornece petróleo ….

Os Governos ocidentais vão, sem dúvida, responder com uma outra face de Saturno em Sagitário, com leis que restringem os estrangeiros, os imigrantes. Os partidos de extrema-direita, como o partido francês de Le Pen, vão ganhar mais eleições explorando o medo que a população tem dos fanáticos muçulmanos. Em Inglaterra o UKIP, novo partido de direita anti UE, está a crescer e nos EUA,  o partido conservador ganhou recentemente o controle dos dois órgãos legislativos: congresso e senado.

Como astróloga sei que Saturno seguirá o seu caminho: depois de Sagitário percorrerá os signos de Capricórnio e de Aquário. Posso fazer a comparação com uma outra passagem de Saturno por estes signos que ocorreu de 1927 a 1934. Foram os anos da solidificação do fascismo hitleriano onde a peça fundamental era o medo do estrangeiro, neste caso do Judeu.

Como astróloga sei que é o medo que nos paralisa, nos auto limita e que nos auto censura. Por isso Saturno é também medo. Não sou jornalista, nem comentadora política, mas como astróloga sei que colectivamente temos que vencer o medo, porque senão, a censura que os fanáticos fascistas islâmicos impõem nos seus países e querem impor nos nossos, será imposta pelos fascistas eleitos por nós.


Luiza Azancot

1 comentário:

Teresa C. L. disse...

JdB,

Tenho postado aqui alguns comentários porque gosto
do seu blog. Afinal temos 'circunstâncias’ comuns a nossa Zé por exemplo.

No entanto, e apesar de mim, poderá ser o último comentário por não resistir a mais pressão. Obra de Saturno?
Pois não sei. Nem caberá no espaço deste comentário.

Deixo um abraço,
M.

Acerca de mim

Arquivo do blogue