domingo, 15 de abril de 2018

III Domingo da Páscoa

EVANGELHO – Lc 24,35-48

Naquele tempo,
os discípulos de Emaús
contaram o que tinha acontecido no caminho
e como tinham reconhecido Jesus ao partir do pão. Enquanto diziam isto,
Jesus apresentou-Se no meio deles e disse-lhes: «A paz esteja convosco».
Espantados e cheios de medo, julgavam ver um espírito. Disse-lhes Jesus:
«Porque estais perturbados
e porque se levantam esses pensamentos nos vossos corações? Vede as minhas mãos e os meus pés: sou Eu mesmo;
tocai-Me e vede: um espírito não tem carne nem ossos,
Como vedes que Eu tenho».
Dito isto, mostrou-lhes as mãos e os pés. E como eles, na sua alegria e admiração,
não queriam ainda acreditar, perguntou-lhes:
«Tendes aí alguma coisa para comer?» Deram-Lhe uma posta de peixe assado,
que Ele tomou e começou a comer diante deles. Depois disse-lhes:
«Foram estas as palavras que vos dirigi, quando ainda estava convosco:
‘Tem de se cumprir tudo o que está escrito a meu respeito na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos’».
Abriu-lhes então o entendimento
para compreenderem as Escrituras
e disse-lhes:
«Assim está escrito que o Messias havia de sofrer e de ressuscitar dos mortos ao terceiro dia,
e que havia de ser pregado em seu nome
o arrependimento e o perdão dos pecados
a todas as nações, começando por Jerusalém. Vós sois as testemunhas de todas estas coisas».

1 comentário:

Anónimo disse...

No Novo Testamento — como em todos os escritos religiosos — haverá sempre diferenças.
No caso deste Domingo, o Evangelho é de Lucas que escreveu: «Vede as minhas mãos e os meus pés».
No 2o Domingo de Páscoa a leitura foi do Evanfelho de João que escreveu: «Dito isto, mostrou-lhes as mãos e o lado».
Já agora vale a pena comparar as duas versões do episódio das Bem-Aventuranças contado por Mateus e por Lucas.
Tão diferentes nas intenções! Lê-de com muita atenção.

Cumprimenta, eo

Acerca de mim

Arquivo do blogue