quarta-feira, 18 de abril de 2018

O Sagrado e o Profano (ou crónica de um peregrino no Alentejo II)



As fotografias acima são da Igreja de Santa Maria Madalena, em Olivença. Curiosamente, o côr-de-rosa, mais dominante na fotografia de baixo, é quase uma ilusão de óptica, pois o tecto está pintado de branco. A tonalidade deriva do facto da luz atravessar um vitral em tons de azul e amarelo.

***



O restaurante: Adega do Cachete, em S. Pedro do Corval (Reguengos). Falamos de uma sopa de cação, perfumada com poejos e coentros, e uns secretos de porco que se desfaziam na boca, acompanhados de um esparregado pecaminoso. Antes vieram uns torresmos, sobre os quais não há vocabulário...

***

O sagrado e o profano, nesta peregrinação por terras de Reguengos.

JdB

4 comentários:

Anónimo disse...

Quando voltar para aqueles lados lembro-lhe a sopa de beldroegas. Não é uma sopa: é um 'conduto'.
Em S. Manços havia "O Chico", tasca simples com excelentes atendimento, entradas e petiscos, e pratos de génio alentejano. Fechou (tudo o que é bom, fecha). Na Net ainda há muitas referências de há mais de 5 anos a ele. Elogiosas.
Agora, terá de se aconselhar
eo

Anónimo disse...

Lembrei-me do site mais bem feito sobre culinária: https://outrascomidas.blogspot.pt/
De Luís Pontes que não é cozinheiro. É homem que tem diversas actividades e tem prazer em fazer comida boa.
Ide lá com mais alguém que queira aprender. Tem uma muito boa 'rotina' de índice. Os passos da feitura de um prato são excelentemente ilustrados.
Vale a pena.

eo

JdB disse...

Caro eo,

Obrigado pelos comentários.
Conheço bem as beldroegas, pois parte da minha juventude em férias foi passada no Alentejo - e até acho que os alentejanos, por causa de uma pobreza persistente, criaram uma gastronomia fantástica, assente nas ervas aromáticas e coisas afins.
Conheço o blog a que faz referência, sou visitante. Lamento apenas que a novidade seja escassa, passa-se muito tempo sem que apareça nada de novo. Não estou a fazer uma crítica, apenas a deixar um lamento. Mas já lá fui aproveitar-me do índice...

JdB

arit netoj disse...

Que maravilha estar a aproveitar o melhor do Alentejo!
Carpe diem!
Beijinhos

Acerca de mim

Arquivo do blogue