segunda-feira, 23 de abril de 2018

Poemas dos dias que correm

(In)definição

poeta: 
uma formidável máquina de sentir o pensamento.
e de pensar o sentimento.

***

Um Postal do Exílio

na foto, em contraluz, recortando as ruínas,
um escorrega de brincar jaz silencioso,
esperando a criança que por ele desceu,
nesses dias em que tudo era ainda tanto,
nesses dias em que todos eram ainda.

Deus meu, há fotografias fulminantes,
onde aquele que fomos nos pergunta,
como se um directo de direita
seguido por um directo de esquerda:
rapaz, rapaz, por onde andas tu?

tão fraco poema para tão forte punchline.
e o poeta desaba chão adentro.

gi.

Sem comentários:

Acerca de mim

Arquivo do blogue