sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

cantiga d'amigo

cada vez que sorris

um condenado à morte
escapa
por entre muros de betão

e a matemática
amanhece
em convulsão

e a luz
desmaterializa-se
até à mais pura exaustão

a felicidade inteira

ou outra forma
de dizer o verão.

gi

2 comentários:

Anónimo disse...

Bom dia gi,
Lindíssimo gi.
Obrigada,
ML

Anónimo disse...

Nem sei o que dizer... o habitual: lindo de morrer! Obrigada, as ever. pcp

Acerca de mim

Arquivo do blogue