domingo, 12 de dezembro de 2010

Domingo …. Se Fores à Missa

O tempo de Advento, é um tempo de preparação. As pessoas ficam mais solidárias, surgem movimentos de ajuda por todo o lado, damos gorjetas maiores ou passamos a dar gorjetas a quem nunca demos, o 'pobrezinho' passou, de repente, a ser meu irmão, as noites enchem-se de luzes, os rostos de sorrisos, os corações enchem-se de compaixão, ouvem-se cânticos natalícios, as casas enfeitam-se, as lojas vendem, as pessoas pululam, os centros comerciais transbordam ….. e quê?

Dou comigo a pensar: preparação para quê?

Quando se fala em preparação, em qualquer circunstância, pressupõe-se uma ante-acção, uma ante-visão de algo que se vai concretizar. Tal como a palavra insinua, pressupõe uma pré-paragem, na qual possamos analisar os prós e os contras, o activo e o passivo, as ferramentas de que dispomos, para que então possamos avançar.

Também o Advento deveria ser o tempo de preparação espiritual para o novo ano que vai entrar. Mas, ao invés, dá-me a sensação de que a preparação tornou-se um fim em si mesma; somos todos muito cristãos durante o mês de Dezembro e depois, nos outros 11 meses, qué pasa? Onde andam os nossos corações, para onde olham os nossos olhos, com quem nos preocupamos, que esforço fazemos para ir mais além ? Desculpem lá este desabafo. Hoje estou um bocado sarcástica, mas confesso que não lido bem com estes (alguns) “falsos” beneméritos … onde eu própria também me encaixo, não pensem que não! Claro que todas estas acções, todos estes gestos sazonais são importantes, até porque é Natal e Natal é tempo de alegria. Mas não nos deixemos ficar pela preparação, passemos também à acção durante o resto do ano. Advento é abrir o coração e deixar que Cristo lá ponha uma semente que germine ao longo do ano.

Domingo, Se Fores à Missa …….. Lembra-te Que o Ano Tem 12 Meses !

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo S. Mateus

Naquele tempo, João Baptista ouviu falar, na prisão, das obras de Cristo e mandou-Lhe dizer pelos discípulos: «És Tu Aquele que há-de vir, ou devemos esperar outro?». Jesus respondeu-lhes: «Ide contar a João o que vedes e ouvis: os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos são curados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e a Boa Nova é anunciada aos pobres. E bem-aventurado aquele que não encontrar em Mim motivo de escândalo». Quando os mensageiros partiram, Jesus começou a falar de João às multidões: «Que fostes ver ao deserto? Uma cana agitada pelo vento? Então que fostes ver? Um homem vestido com roupas delicadas? Mas aqueles que usam roupas delicadas encontram-se nos palácios dos reis. Que fostes ver então? Um profeta? Sim – Eu vo-lo digo – e mais que profeta. É dele que está escrito: ‘Vou enviar à tua frente o meu mensageiro, para te preparar o caminho’. Em verdade vos digo: Entre os filhos de mulher, não apareceu ninguém maior do que João Baptista. Mas o menor no reino dos Céus é maior do que ele».
Palavra da salvação.


1 comentário:

Anónimo disse...

Domingo, se fores à missa olha para o lado, pois há uma pessoa que não te passa pela cabeça, e que por acaso é teu amigo, e precisa mais da tua ajuda do que o pedinte de rua. Pois o pedinte as instituições vão ter com ele e ajudam. O teu Amigo envergonhado está a teu lado e não tem ajuda de ninguém. Pois era suposto ele ser rico como nós e não passar dificuldades. Mas na realidade, este nosso amigo, está pior do que muitos dos sem abrigos, pois ainda tem nome, honra e compromissos.
Vida de pobre hoje, está ao teu lado.

Acerca de mim

Arquivo do blogue