sexta-feira, 21 de setembro de 2012

reflexão sobre as nocturnas marés vivas


como a poesia que ocorre
sem que licença te seja pedida

assim a tua vida decorre
ao sabor da maresias

enxuta água sublimada
com o sal das tuas lágrimas

e da vida derramada
em cada noite dos teus dias.


gi.

1 comentário:

ALA disse...

bom dia gi.

Acerca de mim

Arquivo do blogue