quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Concurso de Escrita Criativa


Deus acabou de criar uma conta de e-mail. Escreva o primeiro e-mail que Ele escreveria.

(A minha contribuição abaixo.)


***


De: Deus (deus.deus@ceu.com)
Para: Humanidade

Olá mundo inteiro,
O meu nome é Deus. Apenas Deus.
Apesar da simplicidade destas quatro letras, há quem me chame Alá, Javé, Abbá, o Grande Arquitecto. Até me intitularam Ancião da eternidade, aquele que não tem manhã nem tarde.
Um filósofo alemão disse que o corpo humano era a melhor imagem da alma humana. Discordo. Para efeitos desta nossa primeira interacção, talvez a melhor imagem da vossa alma seja o vosso próprio correio electrónico. Na inbox de muitos destinatários, este mail será automaticamente classificado como report as spam; noutros receptores, talvez menos assertivos, impor-se-á a dúvida: blábláblá thinks this mail is junk. Noutros ainda, a mensagem será assinalada com a bandeirinha colorida com que distinguimos as coisas importantes.
Muitos deixarão a mensagem quieta, como se fosse algo entre o perigoso e o valioso, aguardando uma decisão que sairá de dentro deles. Outros ainda, com tempos mais contados, arquivarão este meu primeiro mail na pasta to read, porque há o ginásio, a neve, os restaurantes, as festas. Talvez fosse bom criar uma pasta to question. Gosto de gente com dúvidas, que procura um farol que os conduza à convicção. Receio as certezas, que o mundo dos Homens está cheio de atrocidades cometidas à luz de verdades absolutas.
O que vos trago neste primeiro mail? Depende. Para alguns será zero, para outros será o infinito. Os primeiros, os do arquivo imediato na pasta do junk, entenderão que não faz sentido lerem correspondência de uma inexistência inventada pela fragilidade humana. Esses estarão cegos, surdos e mudos a tudo, desde a teoria do fine tuning, que alega que só algo superior poderia ter criado a Terra, tão difíceis eram as condições iniciais, até ao desejo de (re)ligação com algo transcendental. Aos outros, para quem este mail é a plenitude, ofereço palavras como inquietação, desafio, santidade, desfavorecidos, justiça, serviço, humildade, vida eterna. Acima de tudo ofereço a liberdade com que cada um escolhe o caminho que o levará ao destino final: o céu para quem acredita, o mesmo céu para quem não acredita, mas que tudo verá a seu tempo.
Termino, para não ocupar muito do vosso tempo. Muitos se questionam quem é Deus, ou o que é Deus. A frase de um padre francês pode ser um bom princípio: Deus não é senão Amor.
Até breve, com lol, bjo, abç, J, etc., e todas essa modernices.
Deus

3 comentários:

LA disse...

Qualquer email ou outro escrito com a palavra Amor nao arquivo. Deixo-o a' vista para reler em epocas de desamor.
Nao visitava os teus escritos ha' tempos por pura atarefacao da minha vida. Foi com sorriso de apreciacao do humor da sintese que voltei a goza-los.

Anónimo disse...

Gostei muito das "palavras oferecidas".
Abr
fq

Anónimo disse...

Eu acho que ele escreveria:

"bom meninos, acabou o recreio, toca começar a arrumar toda a porcaria que fizeram até agora, or else ..."

Acerca de mim

Arquivo do blogue