domingo, 5 de janeiro de 2014

Epifania do Senhor



EVANGELHO Mt 2, 1-12
«Viemos do Oriente adorar o Rei»

@ Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

Tinha Jesus nascido em Belém da Judeia,
nos dias do rei Herodes,
quando chegaram a Jerusalém uns Magos vindos do Oriente.
«Onde está __ perguntaram eles __
o rei dos judeus que acaba de nascer?
Nós vimos a sua estrela no Oriente
e viemos adorá-l’O».
Ao ouvir tal notícia, o rei Herodes ficou perturbado
e, com ele, toda a cidade de Jerusalém.
Reuniu todos os príncipes dos sacerdotes e escribas do povo
e perguntou-lhes onde devia nascer o Messias.
Eles responderam: «Em Belém da Judeia,
porque assim está escrito pelo profeta:
‘Tu, Belém, terra de Judá,
não és de modo nenhum a menor
entre as principais cidades de Judá,
pois de ti sairá um chefe,
que será o Pastor de Israel, meu povo’».
Então Herodes mandou chamar secretamente os Magos
e pediu-lhes informações precisas
sobre o tempo em que lhes tinha aparecido a estrela.
Depois enviou-os a Belém e disse-lhes:
«Ide informar-vos cuidadosamente acerca do Menino;
e, quando O encontrardes, avisai-me,
para que também eu vá adorá-l’O».
Ouvido o rei, puseram-se a caminho.
E eis que a estrela que tinham visto no Oriente
seguia à sua frente
e parou sobre o lugar onde estava o Menino.
Ao ver a estrela, sentiram grande alegria.
Entraram na casa,
viram o Menino com Maria, sua Mãe,
e, prostrando-se diante d’Ele, adoraram-n’O.
Depois, abrindo os seus tesouros, ofereceram-Lhe presentes:
ouro, incenso e mirra.
E, avisados em sonhos
para não voltarem à presença de Herodes,
regressaram à sua terra por outro caminho.


***


Festa da Epifania

Epifania é a manifestação do Senhor a todos os povos. A mensagem do Evangelho deste domingo não se dirige apenas ao povo e Israel. Os Magos representam pessoas de diversas proveniências, de diferentes raças até, para dizer que o que nos foi oferecido no Natal (que é o próprio Jesus) se destina à humanidade inteira. Esta é a grande lição de Epifania.

“Ao ver a estrela sentiram uma grande alegria”. De facto, sem a estrela, nós também não podemos viver a Epifania, porque nós somos também aqueles que, de longe ou de perto, procuram o Menino. Neste sentido, somos gente que partilha desta sabedoria dos Magos do Oriente que os levava a procurar… o verdadeiro sábio é aquele que nunca está satisfeito com uma resposta imediata, com uma resposta fácil, e que por isso procura, porque quer cumular o que é si é carência de saber, carência de Vida…Nós certamente queremos também participar – e participamos mesmo… - nesta procura dos magos e não descansamos enquanto não encontramos resposta. Mas somos conduzidos: a nossa Esperança é ativada  e é conduzida até à sua realização por algum sinal, alguma “estrela”.


D. Manuel Clemente (2013), O Evangelho e a vida. Conversas na rádio no Dia do Senhor. Ano ACascais: Lucerna, 45 – 46.

Sem comentários:

Acerca de mim

Arquivo do blogue