domingo, 6 de maio de 2012

Dia da Mãe


Celebramos hoje o dia da Mãe.
Lembramo-nos, em primeiro lugar, da nossa Mãe do Céu. A ela recorremos para nos dar o discernimento e força que todos precisamos para percorrer a estrada da santidade.
Lembramos, também, todas as outras mães: as que partiram e que deixaram uma lembrança, as que continuam connosco de braços abertos para o afecto.
Lembramos as mães que o souberam ser dos filhos por si gerados e as que o quiseram ser dos filhos que outras geraram e que não conseguiram manter.
Lembramos as mães que vivem uma saudade dos filhos que partiram antes e aquelas a quem o destino afastou, quaisquer que sejam os motivos.
Mas lembramos também os filhos, para que olhem para as mães e perdoem sem limites, elogiem sem reservas, lembrem sem vergonhas.
Nem sempre a boca com que se fala ou a mão com que se escreve obedecem ao coração, pelo que muito fica por dizer sobre as nossas mães. Rezemos uma Avé Maria e guardemo-las no nosso íntimo.

(JdB, publicado hoje no boletim de Santo António do Estoril)

***


Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João

Naquele tempo,
disse Jesus aos seus discípulos:
«Eu sou a verdadeira vide e meu Pai é o agricultor.
Ele corta todo o ramo que está em Mim e não dá fruto
e limpa todo aquele que dá fruto,
para que dê ainda mais fruto.
Vós já estais limpos, por causa da palavra que vos anunciei.
Permanecei em Mim e Eu permanecerei em vós.
Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo,
se não permanecer na videira,
assim também vós, se não permanecerdes em Mim.
Eu sou a videira, vós sois os ramos.
Se alguém permanece em Mim e Eu nele,
esse dá muito fruto,
porque sem Mim nada podeis fazer.
Se alguém não permanece em Mim,
será lançado fora, como o ramo, e secará.
Esses ramos, apanham-nos, lançam-nos ao fogo e eles ardem.
Se permanecerdes em Mim
e as minhas palavras permanecerem em vós,
pedireis o que quiserdes e ser-vos-á concedido.
A glória de meu Pai é que deis muito fruto.
Então vos tornareis meus discípulos».

2 comentários:

Anónimo disse...

Achei lindo o comentário do JdB publicado no Boletim de Santo António do Estoril. Conhece-o bem?:) pcp

Anónimo disse...

Muito bonito!
Abr
fq

Acerca de mim

Arquivo do blogue