domingo, 13 de maio de 2012

Domingo ... se fores à Missa!


O Evangelho de hoje fala-nos de Amor;  de todos os sentimentos, este é sem dúvida o mais cobiçado, o mais falado, o mais “googlado” nos dias de hoje (886.000.000 resultados para a palavra amor, no google).

Deus não é senão amor. Ele revelou-Se como tal, principalmente ao dar-nos o seu Filho, Jesus, como nosso Salvador. A Igreja, que é o corpo de Jesus e a sua presença sobre a terra, tem como lei fundamental a lei do amor; tendo amor uns aos outros, os cristãos manifestam em si a própria mensagem de Jesus, ao mesmo tempo que a comunicam.

Quando vivemos em amor e por amor, parece que tudo tem outra cor; o medo desaparece, a alegria permanece, a coragem fortalece. Quem, como nós cristãos, tem a graça de conhecer e experimentar o Amor de Deus vivo nas suas vidas, sabe bem do que estou a falar. Não há porta que se feche e não se abra logo uma janela. Não há queda que não seja seguida de crescimento. O amor dá-nos alento para continuar, para ir mais além, para não temer e ousar. O amor de Deus é incondicional e total, enquanto que o nosso amor é cheio de “ses” e “mas”, é cheio condicionantes e negociações mas, mesmo assim, é ele a base de sustentação das nossas vidas. Não há maior tristeza no mundo, do que aqueles que vivem em desamor; amor é harmonia, é dádiva, é aceitação, é a mais sublime forma de entrega.

Porque será que temos tanto medo em dizer aos outros: amo-te!  Será porque pensamos que amar significa perder liberdade? Significa espirito de sacrificio, tal como Jesus fez por nós? Ou será porque o nosso coração, estando tão cheio de outros sentimentos inúteis e destruidores, verdadeiramente, não consegue sentir esse amor?

Esta semana, desafio-os a fazer um pouco de introspecção no vosso coração e tentar perceber em que “prateleira da vossa despensa guardam a caixa do amor”.

Domingo, Se Fores à Missa ...........  Ama, sem medos!

Maf

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Assim como o Pai Me amou, também Eu vos amei. Permanecei no meu amor.
Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como Eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e permaneço no seu amor.
 Disse-vos estas coisas, para que a minha alegria esteja em vós e a vossa alegria seja completa.
É este o meu mandamento: que vos ameis uns aos outros, como Eu vos amei.
Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida pelos amigos. Vós sois meus amigos, se fizerdes o que Eu vos mando.
Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas chamo-vos amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi a meu Pai. Não fostes vós que Me escolhestes; fui Eu que vos escolhi e destinei, para que vades e deis fruto e o vosso fruto permaneça.
E assim, tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, Ele vo-lo concederá.
O que vos mando é que vos ameis uns aos outros».

Palavra da salvação.

Sem comentários:

Acerca de mim

Arquivo do blogue