sexta-feira, 3 de julho de 2015

Convites dos dias que correm


Já fui a vários lançamentos de livros, sobretudo da Rita Ferro, que tem uma produção de muita qualidade regularmente invejável. Fui ao lançamento do meu próprio (e da Rita Jonet) como é óbvio..., e convidámos a Laurinda Alves. Fui também a um ou outro mediático. Em todos, parece-me, há uma figura de proa a apresentar o livro - um político, um escritor, um jornalista de renome, um cineasta, um diplomata, um humorista, um gestor... É gente que em princípio sabe falar, sabe raciocinar, mobiliza gente, tem interesse.

A Luiza Azancot, que durante muito tempo abrilhantou quinzenais 4ªs feiras neste estabelecimento, lança um livro no próximo dia 7 de Julho, conforme imagem acima. A lógica mandava que convidasse alguém sonante para lhe apresentar o livro. A prudência mandava o mesmo. Eu, que sou muitas vezes lógico e prudente, disse-lhe isso. Pois ela, ao contrário dessas virtudes, decidiu convidar-me a mim... O gesto sensibiliza-me porque, presunção minha, sei de uma parte dos motivos para o convite. O gesto preocupa-me, porque tenho de estar à altura do acontecimento. Sou um homem alto e de peso, mas não chega. 

Perguntam-me os prudentes: já sabes o que vais dizer? Tenho uma noção, mas ainda não redigi o escrito. À medida que vou lendo o livro (e comprem-no, porque vale a pena) vou arrecadando ideias. Como estou com a cabeça cansada, não as fixo... Ao contrário da Luiza, que assentará a sua confiança no "discurso" num misto de trabalho e pensamento, eu assento a minha confiança na fé - domingo virá a inspiração, 2ªfeira agarro-a como se não houvesse amanhã, 3ªfeira passo tudo a limpo...

Apareçam. Não para me ouvir a mim, que não tenho qualquer interesse, mas para ouvir a Luiza, dona de uma cultura invejável, de uma inteligência que me esmaga, de um olhar sobre o mundo que me encanta por ser, numa determinada área, tão diferente do meu. A amizade que ela me tem  - e que demonstrou no convite - enche-me de satisfação. É sinal de que muito depois dos 50 anos (meus, que ela é uma jovem) ainda se conseguem fazer amizades que perdurarão.

Até 3ª, para os que puderem e quiserem ir.

JdB

PS: e o sítio do lançamento, hein? 

2 comentários:

Luiza Azancot disse...

Agora estou eu esmagada com os elogios! Que fique claro que a popularidade é gira mas passageira, pode até levar á presunção, mas o que me interessa é o coração que se vai enchendo de coisas e pessoas boas como participar neste blog e ser amiga do JdB. Leitores que ao longo dos anos me foram conhecendo, venham festejar connosco – haverá lugar para arrumar o carro e cupcakes em feitio de signos!

Anónimo disse...

"...dona... de um olhar ..." com fonte tão magnificamente celestial como os astros que a inspiram, são signos de encantamento.

Acerca de mim

Arquivo do blogue